Sukhoi Su-30MKV Flanker da Venezuela (imagem ilustrativa).

Circulam nas redes sociais imagens de um caça Sukhoi Su-30MKV da Aviação Militar Bolivariana (Força Aérea Venezuelana) dando um rasante e disparando uma grande quantidade de flares. Os vídeos foram registrados ontem (05) durante o desfile em comemoração aos 210 anos de independência do país, na capital Caracas. 

Nas mídias, compartilhadas através de redes sociais, é possível ver a aeronave de alta performance realizando manobras à baixa altura com os pós-combustores acesos. A aeronave sobre rapidamente e começa a disparar flares, contramedidas usadas para desviar mísseis guiados por calor, por cerca de 10 segundos.

Mesmo com o altíssimo ruídos dos motores Lyulka-Saturn AL-31F é possível ouvir os espectadores vibrando com a passagem baixa e o “show de fogos” do caça. Cada motor pode gerar cerca de 28 mil libras de empuxo máximo. Os jatos são operados por duas unidades: o Grupo Aéreo de Caza Nº 11, com sede na Base Aérea Capitán Manuel Rios, e o Grupo Aéreo de Caza Nº 13 da Base Aérea Teniente Luis del Valle Garcia. 

Também participaram do desfile em Caracas os caças F-16A/B Block 15 Fighting Falcon e os jatos de treinamento e ataque ao solo K-8 Karakorum, de origem chinesa. 

Os Sukhoi Su-30 da Venezuela sempre são fonte de polêmicas nas redes sociais. As maiores discussões sempre acontecem em volta da disponibilidade operacional das 22 unidades empregadas pela AMB. Apesar dos fortes rumores, não se tem conhecimento do real estado doas caças de origem russa. Os Su-30MKV seguem o padrão MK2 e são similares aos modelos usados pela China, Vietnã, Indonésia e Uganda. 

Originalmente, 24 aeronaves foram adquiridas em 2006. Duas foram perdidas em acidentes em 2015 e 2019, com o primeiro ocorrendo na fronteira com a Colômbia, vitimando os dois tripulantes. 

Vista do cockpit traseiro de um Su-30MKV.
Armamento pesado: um Su-30MKV com mísseis ar-ar R-27, R-73 e R-77, bombas FAB-250 e mísseis ar-solo Kh-31. Foto via Poder Aéreo.

DEIXE UMA RESPOSTA