VietJet oferece passe de voo ilimitado de US$ 385

Já pensou em viajar de forma ilimitada por um precinho?

É exatamente isso que a VietJet está propondo, ao comercializar um bilhete aéreo para viagens ilimitadas por US$ 385. “Compre uma vez, voe [cem] vezes” – esse é o slogan que a VietJet Air está usando no seu recém-lançado “Power Pass”. 

“Pela primeira vez no Vietnã, a Vietjet orgulhosamente lança [es] um passe de voo exclusivo chamado Power Pass, com duas opções: Power Pass SKY6 e Power Pass SKY12, com preços de 8.999.000 VND e 16.999.000 VND [ respectivamente]”, diz o anúncio da companhia.

Essa opção custará aos clientes 8,9 milhões de VND, equivalente a US $ 385, e oferece o seguinte:

  • Voos domésticos ilimitados no Vietnã até 30 de setembro de 2020;
  • Custo do bilhete de tarifa base coberto;
  • Bagagem despachada gratuita de 15 kg e bagagem de mão de 7 kg;
  • Reserva prioritária 72 horas antes da data de partida selecionada;
  • Política flexível e de “economia de custos” para alterações de voos;

O Power Pass SKY12 custará aos clientes 17 minhões de VND, equivalente a US$ 730. Este passe oferece tudo o que a opção SKY6 fornece, mas a validade é estendida até 31 de março de 2021 para o uso.

No entanto, esses novos “passes” ilimitados da VietJet estão sujeitos às taxas adicionais, como “sobretaxa de combustível”, “taxa de serviço aeroportuário” ou “taxa de transporte aéreo”, algo que deverá ser cobrado sempre que você emitir um bilhete.

A taxas representam de 20 a 45% do custo de um voo da VietJet. Não deixa de ser uma promoção muito boa para o passageiro, que pode viajar muitas vezes, evitando um custo 55% maior pelo bilhete emitido.


Normalmente, sem a malha reduzida devido ao Coronavírus, a VietJet cerca de 300 voos diários, cobrindo 45 rotas a partir do Vietnã.

Devemos notar que essa é outra promoção da companhia aérea para estimular a demanda, que deve voltar em baixa após o surto do coronavírus. Não custa deixar de lembrar, fique em casa e siga as recomendações emitidas pelo Ministério de Saúde de cada país, mesmo assim com bastante cautela e análise de dados.

 

DEIXE UMA RESPOSTA