Airbus A350 Virgin Atlantic Dia da Mulher
Foto: Virgin Atlantic

Hoje dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, será um dia de muitas homenagens as mulheres de todas as profissões e de todas as partes do mundo. Na aviação tem sido cada vez mais comum ter mulheres nos cargos de piloto e mecânico de aeronaves, profissões que antigamente eram ocupados exclusivamente por homens.

Uma das empresas a prestar uma digna homenagem é a Virgin Atlantic, que vai rebatizar duas aeronaves com nomes femininos. Os dois nomes escolhidos serão de Emmeline Pankhurst e Eve Branson.

Emmeline Pankhurst é uma das fundadoras do movimento de sufrágio feminino no Reino Unido, que lutou pelo direito de voto de mulheres com 30 anos ou mais antes da Primeira Guerra Mundial. Já Eve Branson é mãe do fundador da Virgin o executivo Richard Branson. 

“Estamos muito satisfeitos por celebrar duas mulheres destemidas neste Dia Internacional da Mulher. Ter seus nomes estampados na lateral de nossos aviões funcionará como um lembrete duradouro de seu espírito e da determinação de impulsionar uma mudança positiva que essas duas mulheres excepcionais englobaram.

“Hoje, também estaremos celebrando nossas próprias mulheres na aviação. Nosso foco é ser um empregador justo, diversificado e inclusivo, que atrai os melhores talentos, independentemente do gênero. Estamos empenhados em criar um ambiente que permita às mulheres prosperar no local de trabalho, garantindo que tenhamos um equilíbrio de gênero em posições de liderança, bem como criando uma estrutura para o florescimento de talentos futuros ”. Disse Estelle Hollingsworth, Diretoria da Virgin Atlantic. 

O A350-1000 de matrícula G-VLIB será batizada de ‘Lady Emmeline’, em alusão a Emmeline Pankhurst. Está aeronave tem previsão de entrar em operação apenas em 2022 segundo a Virgin. O segundo A350, será batizado de ‘Fearless Lady’, em referência a dona Eve Branson, mãe do presidente da empresa. 

A dona Eve Branson faleceu no começo de 2021 em decorrência da Covid-19, tem uma história na aviação e nos negócios. Eve serviu a Real Serviço Naval da Mulher na Segunda Guerra Mundial, após o período da guerra, se tornou comissária de bordo na antiga British South American Airways, uma empresa do Reino Unido com voos apenas para América do Sul e Caribe.

Dona Eve também iniciou um grande negócio imobiliário, em um momento onde as mulheres não tinham liberdade para empreender. Possui também uma Fundação com seu nome sem fins lucrativos que visa dar oportunidades aos jovens para desenvolver suas habilidades artesanais. A fundação tem como sede o Marrocos e foi fundada em 2005.