Virgin Orbit Alcântara
Virgin Orbit: Foto: RAF

A Virgin Orbit, ao lado da Agência Espacial Brasileira (AEB), acaba de anunciar que a empresa recebeu formalmente uma licença de operador para fazer lançamentos do LauncherOne no Brasil.

A licença é concedida à Virgin Orbit Brasil Ltda. (VOBRA), uma subsidiária brasileira recém-formada e integral dedicada a levar o sistema de foguetes launch-launch LauncherOne para o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA). A formação da entidade VOBRA para atividades espaciais brasileiras dedicadas tem como objetivo trazer uma nova capacidade importante para o país e valor econômico para a região.

Como uma espécie de plataforma de lançamento de foguetes voador, a Virgin Orbit utiliza um Boeing 747-400 modificado pela L3Harris Technologies para a realização de uma técnica chamada de lançamento aéreo, na qual um foguete é lançado sob a asa de um avião a jato, em vez de uma plataforma de lançamento tradicional no solo.

Com isso, os lançamentos serão realizados a partir da base de Alcântara-MA, voando centenas de quilômetros antes de liberar o foguete diretamente acima do equador ou em outros locais ideais identificados para cada missão individual.

Espera-se que o sistema de lançamento da Virgin Orbit dê a Alcântara a oportunidade de se tornar um dos únicos portos espaciais continentais do mundo funcionalmente capazes de atingir qualquer inclinação orbital.

Todo o equipamento necessário para a Virgin Orbit realizar um lançamento para a órbita é totalmente transportável, desde o foguete, até os ativos terrestres que o prepara para o voo, bem como a própria aeronave. Essa capacidade permite que a equipe transporte com segurança todo o sistema, realize uma campanha de lançamento e retorne a uma das outras instalações da empresa sem a necessidade de mais construções além da base aérea brasileira.

O Centro de Lançamento de Alcântara recebeu vários lançamentos de foguetes suborbitais, mas a instalação ainda não foi usada para chegar à órbita da Terra. Ao facilitar a introdução dessa capacidade há muito procurada para Alcântara, Virgin Orbit, AEB e a Força Aérea Brasileira (FAB) esperam criar uma nova competência significativa para a área.

Após o cumprimento de todas as formalidades exigidas pela FAB e a conclusão de todas as diretrizes do CLA, o LauncherOne poderia potencialmente realizar o primeiro lançamento doméstico de classe orbital para o Brasil já em 2023. 

Via: Virgin Orbit