Virgin Orbit

Neste último domingo a Virgin Orbit, mais uma filial do bilionário Richard Branson, conseguiu lançar com sucesso o seu foguete LaucherOne, a partir de um Boeing 747.

No segundo lançamento da empresa, mas o primeiro com carga útil, cerca de 10 satélites foram implementados com sucesso no espaço, cumprindo um acordo com o Programa de Serviços de Lançamento da NASA (LSP).

Logicamente este foi um marco na história da empresa. O primeiro lançamento foi em 2019, realizado com sucesso, mas até então a Virgin Orbit não tinha lançado nenhum foguete com carga paga.

O novo sistema de lançamento da Virgin Orbit usa uma técnica chamada de lançamento aéreo, na qual um foguete é lançado sob a asa de um avião a jato, em vez de uma plataforma de lançamento tradicional no solo.

Além de melhorar a capacidade de carga do foguete, esta técnica permite que o sistema LauncherOne seja o serviço de lançamento mais flexível e ágil do mundo, voando em curto prazo e de uma ampla variedade de locais para acessar qualquer órbita.

Toda a operação deste domingo (17) foi realizada a partir de um Boeing 747-400 batizado de Cosmic Girl. Este decolou de Mojave, nos Estados Unidos, voando até o Oceano Pacífico, onde o lançamento foi realizado.

Após uma liberação suave da aeronave, o foguete de dois estágios foi acionado e entrou em órbita. Na conclusão do voo, o foguete LauncherOne implantou 10 CubeSats na órbita solicitada, marcando um grande passo para a Virgin Orbit em sua busca para derrubar as barreiras que impediam o acesso de baixo custo ao espaço.

Você pode conferir tudo no vídeo abaixo:

Este voo também marca uma estreia histórica: nenhum outro foguete de classe orbital, lançado pelo ar e movido a combustível líquido, havia alcançado o espaço com sucesso até hoje.

A Virgin Orbit já tem lançamentos reservados por clientes que vão desde a Força Espacial dos EUA e a Força Aérea Real do Reino Unido até clientes comerciais como Swarm Technologies, SITAEL da Itália e GomSpace da Dinamarca.

 

DEIXE UMA RESPOSTA