A visita presidencial de Trump à China, que está sendo realizada nesta semana, resultou em um contrato para o fornecimento de 300 aviões da Boeing para a empresa de leasing China Aviation Suppliers Holding Company (CASC).

O fechamento do contrato foi divulgado nas primeiras horas desta quinta-feira (09/11) pela Boeing, uma cerimônia formal foi realizada em Pequim para comemorar o acordo, com presença do presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes, Kevin McAllister, o presidente dos EUA, Donald Trump, e o presidente da China, Xi Jinping.

Foto – Jim Watson / AFP

Os 300 aviões encomendados são uma mescla de unidades da família 737 e também de aviões de dois corredores, como o 787 e o 777. O valor final é de 37 bilhões de dólares, quando consideramos o preço de tabela.

A Boeing não comentou maiores detalhes do contrato e nem declarou oficialmente a quantidade encomendada de cada aeronave.

Entre os recentes destaques do relacionamento da Boeing com a China, está a inauguração de uma unidade de finalização do 737 MAX em território chinês, em parceria com a COMAC, assim como divulgamos recentemente por aqui.

Além disso a Boeing estima que o mercado de aviação da China terá o maior crescimento, em comparação com os outros países, até 2036. O mercado chinês absorverá pelo menos 7240 novas aeronaves nos próximos 20 anos.