Voo da Virgin Atlantic para Nova York teve apenas 7 passageiros a bordo

No início desta semana, a Virgin Atlantic intensificou os esforços para levar passageiros retidos para casa. A companhia aérea usou um Airbus A350-1000, dos quais possui quatro, para levar cidadãos retidos em Londres de volta para Nova York.

No entanto, o avião foi bem abaixo da capacidade, este serviço em particular da Virgin Atlantic tinha apenas sete passageiros a bordo, sendo que a aeronave tem capacidade para 335 passageiros.

De acordo com uma publicação no site de relacionamento comercial LinkedIn, Ian Norman, capitão da Virgin Atlantic, disse que estava orgulhoso de fazer parte de uma força de trabalho crítica que transportava os cidadãos para casa.

Pensa-se que o voo foi principalmente de ajuda, a aeronave estava transportando carga mas também havia espaço para os sete clientes que desejavam voltar à cidade de Nova York, um porta-voz se pronunciou:

“Não realizamos nenhum voo de repatriamento específico para o JFK. Como parte de nossa operação, realizamos um voo de passageiros entre LHR e JFK, que transporta passageiros e carga, permitindo a movimentação de cidadãos dos EUA de volta a Nova York e o transporte de suprimentos importantes entre os dois destinos.”

No momento, a Virgin Atlantic não revelou nenhuma informação adicional, como o número do voo ou o registro da aeronave deste serviço.

No entanto, uma pesquisa no FlightRadar24 sugere que a aeronave provavelmente tenha sido a de matrícula G-VPRD, um Airbus A350-1000 que foi adquirido pela companhia aérea em setembro de 2019.


De acordo com dados disponíveis ao público, a aeronave estava realizando o voo VS685 entre Londres/Heathrow e John F. Kennedy International Airport no dia 10 de abril. Às 15h36 UTC, a aeronave deixou Londres e completou o voo de quase sete horas. O avião chegou em JFK, Nova York, às 22h47 UTC.

 

DEIXE UMA RESPOSTA