Polícia Civil órgãos Narcotráfico
Foto: Polícia Civil do Estado de São Paulo/Divulgação

A Polícia Civil, por intermédio do Departamento de Operações Policiais Estratégicas (Dope), dispôs de duas aeronaves, apreendidas do narcotráfico e integradas à sua frota operacional, para realizarem na segunda-feira (23), o primeiro voo transportando órgãos para serem transplantados em pacientes de urgência.

Após um acidente de trabalho, um homem, de 30 anos, residente no município de Birigui, no interior do estado de São Paulo, foi internado na Santa Casa de Araçatuba com traumatismo craniano evoluindo posteriormente a óbito por morte encefálica. Rapidamente seus órgãos foram captados por equipes do Instituto do Coração (Incor) e Hospital Albert Einstein, de São Paulo, e do Hospital de Base de São José do Rio Preto.

A ação humanitária foi realizada por agentes do Serviço Aerotático (SAT) que transportaram o coração doado em um helicóptero, modelo EC 130B4, apreendido em setembro de 2019 decorrente da prisão do traficante internacional André do Rap, e os pulmões em um avião, modelo Caravan 208B, apreendido em 2018 pela Delegacia de Polícia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de Americana (Deinter 9). O trajeto seguiu de Araçatuba até a cidade de São Paulo.

Devido o tempo máximo de transplante ser de 4 horas do coração e de 4 a 6 horas dos pulmões, após retirados do doador, a velocidade no transporte foi fundamental para o sucesso da operação.

Via: Polícia Civil do Estado de São Paulo