Caças F-15E da U.S Airforce- Foto: USAF (Imagem Ilustrativa)

Aeronaves dos EUA e do Canadá farão esta semana um voo de observação sobre o território da Rússia.

O voo de inspeção faz parte do Tratado Internacional de Céus Abertos, que permite voos de observação sobre o território nacional. A informação veio através do Krasnaya Zvezda, que citou um alto oficial do Ministério da Defesa da Rússia.

Também está previsto voos de observação de inspetores militares russos sob nos territórios da Bélgica, Holanda, Luxemburgo e Portugal.

Caças F-35A e F-22 Raptor da USAF.  Foto: U.S Air Force (Imagem Ilustrativa)

“Uma missão conjunta dos Estados Unidos e do Canadá realizará um voo de observação sobre o território da Rússia entre 16 e 21 de setembro usando aeronaves OC-135B, que decolam do aeroporto de Kubinka”, acrescentou Ryzhkov.

O Tratado de Céus Abertos foi assinado em 1992 e inclui 34 estados membros. Entrou em vigor em 2002. São realizados voos de vigilância sobre a Rússia, os Estados Unidos, o Canadá e os países europeus.

A proposta do tratado é mostrar transparência, monitorar o cumprimento dos acordos de controle de armamento e expandir as capacidades para evitar crises no âmbito da Organização para Segurança e Cooperação na Europa (OSCE).

Foto mais aproximada que mostra a interceptação do dia 20 de maio entre um caça F-22 e um bombardeiro TU-95 (Crédito da imagem: NORAD)

Com tudo existem voos que acabam em interceptações. E neste ano estão acontecendo vários casos. Alguns deles foram com caças F-22 Raptor interceptaram bombardeiros TU-95 e TU-142 no mês de maio, e a Finlândia também interceptou aeronaves russas no mês de julho.