Widerøe Embraer
Imagem: Divulgação

A norueguesa Widerøe, comprometida em ser uma das primeiras companhias aéreas do mundo livre de emissões, assinou um memorando de entendimento com a Embraer para que as empresas trabalhem juntas e estabeleçam os requisitos do mundo real para a aviação sustentável, livre de emissões e comercialmente viável.

Trabalhando em conjunto para definir requisitos como infraestrutura, apoio de solo, desempenho da aeronave (alcance, velocidade etc.), capacidade de carga, entre outros, o Grupo Consultivo da família Energia ajudará a acelerar o lançamento no mercado e, em última análise, informará a escolha de qual conceito chegará ao mercado primeiro.

Este acordo baseia-se em trabalhos existentes da Embraer com a Widerøe, como o ‘Projeto Zero’ – uma colaboração com a Rolls-Royce para estudar uma aeronave de 50 assentos com emissão totalmente zero (zero NOx e outros gases de efeito estufa).

Este trabalho complementar analisa todos os aspectos do desenvolvimento e operação dos conceitos da Família Energia de 19 a 50 lugares.

“Nós criamos a Widerøe Zero porque precisamos de liberdade para pensar no novo. Existem maneiras enraizadas de fazer as coisas em nossa indústria, mas administrar uma frota de zero emissões será completamente diferente”, afirma Andreas Kollbye Aks, ex-diretor de estratégia da Widerøe e atual CEO da Widerøe Zero.

“A abordagem da Embraer em aviação sustentável está alinhada com a nossa e essa colaboração entrará nos detalhes do mundo real, para moldar a tecnologia que tornará os voos de zero emissão uma realidade.”

Arjan Meijer, Presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial, disse: “Estamos orgulhosos de nossa parceria com a Widerøe, que se tornou uma voz global poderosa na busca pela aviação sustentável e foi recentemente nomeada ‘Companhia Aérea Ecológica do Ano’ pela Air Transport World.”

“A experiência e o compromisso da Widerøe com a aviação sustentável são incomparáveis. O conhecimento que eles e os próximos membros do grupo vão trazer para o programa será uma base fundamental para o desenvolvimento bem-sucedido da família Energia.”

 

 

Via: Embraer