Aeronave russa SuperJet em operação pela Aeroflot.
Aeronave russa SuperJet em operação pela Aeroflot.

O presidente russo, Vladimir Putin, anunciou a privatização de várias empresas russas, entre os quais está a companhia aérea Aeroflot, como uma forma de resolver os problemas econômicos que o país enfrenta. A queda dos preços do petróleo, cujos impostos são responsáveis ​​por metade das receitas do governo, mergulharam o país em uma grave crise, o que levou Putin a considerar a privatização de algumas das empresas mais emblemáticas do país como Aeroflot ou a empresa petrolífera Rosneft, informou o jornal.

Apesar dessa decisão, Putin estabelece condições para a privatização, uma venda de ações a preços de pechincha não deve ocorrer, os compradores devem ser estabelecidas na jurisdição da Rússia e o Governo irá prevenir saídas de ativos para áreas offshore. Além disso o presidente russo anunciou que as empresas mais emblemáticas permanecerão com o controle acionário na mão do Estado. O presidente também convocou uma reunião com os diretores da Aeroflot, Rosneft e VTB.

Recentemente, a companhia estatal russa levou 75% da Transaero, seu maior rival no mercado interno, pelo preço simbólico de 1 rublo.

COMPARTILHAR