12651141_180661328962245_4977778466856015561_n

Na tarde dessa sexta (horário de Brasília), a Boeing realizou o primeiro voo de sua aeronave de nova geração, o 737 MAX 8. O procedimento todo durou aproximadamente 3h e foi realizado em uma altitude até 15 mil pés inicialmente, com subida para até 25 mil pés após uma hora de voo. O trem de pouso se manteve acionado, para prevenir de qualquer falha operacional.

“Primeiro vôo do 737-MAX nos leva rumo a completar um novo século de inovações, conduzido pela mesma paixão e criatividade que tornaram esta empresa grande nesses 100 anos”, disse Ray Conner, Presidente e CEO da Boeing Commercial Airplanes. “Hoje é um outra longa série de marcos que nossa equipe tem conseguido ao longo dos anos, nos planejamentos e em conjunto,” disse Keith Leverkühn, gerente geral do projeto 737-MAX.

O voo foi transmitido ao vivo através do site da Boeing, que contou com a decolagem realizada às 9h46 em tempo bem chuvoso, na transmissão teve a exibição de depoimentos e documentários sobre a construção da aeronave. Durante o voo a aeronave, de prefixo N870IQ, fez diversas manobras pela região de Renton/Seattle, sempre respeitando a fronteira com o Canadá. O voo estava no comando do Ed. Wilson e Craig Bomben como copiloto, na parte de passageiro continha engenheiros do projeto, que ficaram responsáveis pela análise de dados da aeronave e transmissão em tempo real para uma equipe em solo. O pouso foi realizado às 12h33 no horário de Seattle (UTC -8).

“O vôo foi um sucesso”, disse Ed Wilson. Ele complementa, “Com o 737 MAX me senti bem em vôo, nos dando total confiança de que esta aeronave vai atender às expectativas de nossos clientes.”

IMG_4456
737-MAX antes de seu Roll Out. Foto – Boeing

A Boeing realizou o Roll Out, reconhecido também como apresentação da aeronave, no dia 8 de dezembro de 2015. O evento contou com um público restrito a funcionários do local e não teve transmissão ao vivo.

O prazo apertado para a Boeing é em virtude do cronograma de entregas que prevê a primeira aeronave operando em uma companhia aérea para o 3º trimestre de 2017, a companhia lançadora do modelo é a americana Southwest Airlines, que tem uma encomenda para mais de 200 737-MAX e irá lançar uma versão do 737 pela segunda vez. No ano seguinte a Boeing aumentará a produção em Renton de 42 para 52 aeronaves por mês em 2018, enquanto a Airbus promete entregar 60 aeronaves A32xneo/mês.

Atualmente a Boeing tem mais 3 aeronaves 737-MAX na linha de montagem final, das oito previstas para o programa de certificação.

Sem ttulo
Rota realizada pelo 737-MAX durante seu primeiro voo.

 

O Boeing 737-MAX é uma aeronave de nova geração da Boeing que incorpora motores CFM Leap 1B e promete ser até 25% mais eficiente em relação ao 737NG, alcançando assim um valor 20% menor por assento e um custo operacional 8% menor do que o seu concorrente direto, o A320neo. Os seus novos aviônicos são baseados em aeronaves de última geração da Boeing tais como o 787 e o 747-8, incorporando inovações em seus comandos como o fly-by-wire mas mantendo a mesma familiaridade do desenho de seu cockpit. Já em seu visual podemos encontrar novas asas, uma winglet dupla e motores com carenagem semelhante a do 787 mas mantendo as bochechas tão tradicionais. Até o momento a Boeing conta com mais de 3100 encomendas fixas para o 737-MAX.

Atualmente a Gol Linhas Aéreas tem uma encomenda fixa para 60 unidades do 737-MAX 8.

Foto - Matthew Thompson/Boeing
Foto – Matthew Thompson/Boeing

 

Essa notícia será atualizada com mais fotos e vídeos após o pouso.

Galeria de imagens:

 

Primeira decolagem:

 

Primeiro pouso:

 

Vídeo oficial da Boeing:

 

Leia mais:

Boeing 737 MAX fez seu Roll Out em Renton

COMPARTILHAR
Pedro Viana
Acadêmico de Engenharia Aerospacial - Editor de foto e vídeo - Fotógrafo - Aeroflap