News Outros

Boeing 787 desenhou ele mesmo no céu dos Estados Unidos

Imagem via FR24.

O que você faz para divulgar um produto da sua marca? E se esse produto custar alguns milhões de dólares?

É exatamente uma baita divulgação que a Boeing está fazendo neste momento, e ficará registrada na história daqui algumas horas. O voo BOE004 está sendo realizado com um Boeing 787-8 oficial de testes da própria fabricante americana, com matrícula N7874, mas tem algo especial no voo, o 787 está desenhando ele mesmo nos radares ADSB de todo o planeta.

O voo que a Boeing está fazendo atravessa os EUA de norte a sul com o desenho do 787, no total são 18 horas voando a partir de Seattle, na hora que publicamos a postagem o avião da Boeing já estava no ar há mais de 13 horas, mostrando para o mundo sua grande autonomia.

Notavelmente essa missão precisa de uma grande ajuda do controle de tráfego, visto que o 787 atravessa aerovias e está fazendo uma rota não pré-determinada, nos últimos momentos do voo o 787 ficou estabilizado a todo momento em 43 mil pés, a altitude máxima da aeronave, já a sua velocidade fica entorno de 830 a 850 km/h.

Esse é o 787-8 que está cumprindo esta missão. Foto – Boeing

Mas isso não é uma missão exclusiva do 787, em 2012 a aeronave também fez algo parecido, desenhando os números 787 e a logo da Boeing no céu dos Estados Unidos. Em 2016 a Boeing fez a mesma coisa com o 737 MAX 8, desenhando o nome MAX nos radares ADSB.

Caso queira acompanhar os momentos finais do voo é só clicar aqui, você irá direto para o FlightRadar 24.

Aliás, a Boeing já fabricou mais de 500 aeronaves da família 787, está desenvolvendo o 787-10 neste ano e já recebeu mais de 1200 encomendas para o Dreamliner. É um esforço que vale a pena depois de 10 anos do primeiro voo do Boeing 787-8.

 

Edição – 05/08

Esse voo realizado pela Boeing não foi puro marketing, a empresa estava fazendo um teste de ETOPS com o novo motor Rolls-Royce Trent 1000 TEN, que equipa a maior versão da família Dreamliner, o 787-10. O teste de ETOPS é para garantir a confiabilidade do motor para a nova aeronave, assim é possível saber qual o tipo de certificação ETOPS a nova aeronave da Boeing terá quando entrar no mercado de voos comerciais.

O ETOPS é uma condição em que a aeronave é permitida voar em áreas onde não há aeroportos, como em um voo dos Estados Unidos para o continente asiático através do Pacífico. O certificado ETOPS 300, por exemplo, é emitido quando a fabricante garante que sua aeronave pode voar por até 300 minutos sem nenhum aeroporto por perto, com somente um motor, quando há falha do outro propulsor que equipa o avião.

Antigamente o que barrou a evolução dos aviões bimotores era o certificado ETOPS, alguns voos não poderiam ser realizados sem uma aeronave quadrimotora, por motivos de segurança, atravessar o pacífico antigamente era somente com aviões equipados com quatro motores. Hoje um Boeing 777 já é habilitado para fazer esse tipo de voo, junto com o 787-8/9.

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This