Assim como a Airbus, a Boeing também bateu seu recorde de entregas em 2017, e se destacou como a empresa que mais entregou aviões comerciais nesse período, com 763 entregas.

A maior parte desses número está relacionada as aeronaves 737 e 787, atualmente as campeãs de venda da Boeing. Destaque para o 737 MAX 8, que iniciou suas entregas em 2017, já com uma taxa de entrega alta.

Foram 665 aviões dos modelos 737 e 787 fabricados em 2017.

Fabrica da Boeing em Everett. Foto – Boeing

Em todo ano a Boeing obteve 912 pedidos firmes, o montante total dessas encomendas resultam em US$ 134,8 bilhões considerando o preço de lista, a empresa não divulgou a quantidade de opções de compra durante esse período. Com isso a Boeing fechou o ano com 5864 aviões em sua carteira de pedidos a serem entregues, o que garante a produção por mais de 7 anos, mantendo a mesma taxa de entrega atual.

Ainda esperamos um número maior de encomendas da Airbus, visto que a fabricante europeia fez um esforço para tornar opções de compra em encomendas fixas no final de 2017.

 

Confira a tabela abaixo a tabela das entregas da Boeing em 2017:

Modelo

Encomendas Fixas

Encomendas Líquidas (encomendas – cancelamentos)

Entregas

Aeronaves que ainda serão fabricadas

737

865

745

529

4668

747

6

-2

14

12

767

15

15

10

98

777

60

60

74

428

787

107

94

136

658

Total

1053

912

763

5864

Além disso a Boeing também entregou em 2017 cerca de 11 novos helicópteros AH-64 Apache, remanufaturou 57 deles; Fabricou e entregou 9 helicópteros CH-47 Chinook e remanufaturou outros 35 do mesmo modelo.

Ainda no setor de defesa a Boeing fabricou e entregou 16 caças F-15QA, além de 23 do modelo FA-18. A Boeing também entregou 19 aviões do modelo P-8 e fabricou 4 satélites.

 

Destaques da Boeing em 2017

O ano passado foi bem movimentado para a Boeing. Ela iniciou os testes de voo com o Boeing 737 MAX 9 e o Boeing 787-10, além disso iniciou a montagem final do 737 MAX 7.

No campo das certificações o 737 MAX 8 foi o maior destaque, com as entregas iniciadas em maio, o best seller da Boeing já está operando em muitas companhias, já que a Boeing encontrou poucos contratempos no início da produção.

Além disso a Boeing lançou o 737 MAX 10 durante o Paris Airshow, e aproveitou para falar de projetos novos, como um substituto do Boeing 757, conhecido também como “Projeto MoM” por causa do formato da fuselagem.

This post is available in: pt-brPortuguês