A Boeing e Embraer estão ansiosas para os resultados já apresentados de voos de testes que tem como objetivo criar tecnologias voltadas para uma maior segurança nos voos e melhorias em questões ambientais nos aviões.

Apesar dos pesquisadores de ambas fábricas ainda aguardarem os demais resultados, alguns desdes já foram analisados, e com a tecnologia EcoDemostrator foi possível verificar uma redução no ruído aerodinâmico, ao todo cerca de cinco tecnologias foram avaliadas nessa primeira parte do programa, os voos duraram 35 horas isso em 14 dias de teste. 

O programa EcoDemostrator é chefiado pela norte americana Boeing, porém os testes estão sendo feitos em Gavião Peixoto- SP e pela primeira vez uma aeronave que não é da Boeing está sendo utilizada para fazer os testes, a aeronave em questão é o E-170, mas já é o quarto avião utilizado para tal teste, outras aeronaves utilizadas foram os Boeings 737-800, 787-8 e 757-200. A norte americana ainda estuda a possibilidade de fazer tais testes em uma aeronave de grande porte em um Boeing 777, já no próximo ano.

Foto Boeing/Reprodução

Outro tecnologia que está sendo testada é o LIDAR (Light Detection and Ranging) que consite em um sensor a laser que calcula parâmetros do ar em voo, hoje em dia o tudo de pitot é responsável por esse trabalho, pois é possivel que o gelo ou até cinzas vulcânicas bloqueiem a entrada dos tudo de pitot. Com o LIDAR fica internamente isso não aconteceria e também não iria provocar o arrasto durante o voo.

Outro ocorrido entre Boeing e Embraer foi a produção de Biocombustível, no qual chegou a ser aberto um centro voltado para isso em São José dos Campos – SP, nesse ocorrido participaram univerdades brasileiras no projeto. Ainda sobre combustivel, foi testado em voo um biocombústivel totalmente produzido no Brasil a partir da cana de açúcar com 10% de bioquerosene e outros 90% de querosene fóssil.

COMPARTILHAR