Aeronaves News

Boeing marca início para reduzir a taxa de produção do 777

A Boeing já marcou uma data para diminuir a produção do wide-body 777. Em agosto de 2017 a taxa de produção será reduzida para cinco aeronaves por mês, esse valor não é tão baixo desde 2005, quando o Boeing 777 começou a atingir seu pico de produção. Essa também é a primeira vez que a Boeing não será capaz de entregar 61 aeronaves 777 por ano, desde que o programa atingiu seu pico de produção.

Anteriormente a Boeing também afirmou que o clássico 777 pode ter sua taxa de produção diminuída para 3,5 aeronaves por mês em 2019. Essa redução em partes se deve ao novo 777X, que está ao pouco ocupando o setor de produção do 777 anterior.

A última encomenda que a Boeing recebeu para o 777 lançado na década de 90 foi da Iran Air, que encomendou 15 aeronaves 777-300ER e 15 777-9X, a Boeing afirma que essa encomenda de 777-300ER não é capaz de aumentar a taxa de produção por mês após 2019.

 

 

 

Atualmente a Boeing tem 165 encomendas para o 777-300ER e o 777F, a versão cargueira do 777. O Boeing 777X já conta com mais de 200 encomendas e ainda não realizou seu primeiro voo, que está programado para 2018 com o modelo 777-9X. Para manter essa taxa de produção anunciada a Boeing precisa de pelo menos 145 encomendas ativas até dezembro de 2019.

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This