A Bombardier não conseguiu atingir sua meta de produção para a linha CSeries em 2017, a fabricante tinha a meta de entregar entre 30 a 35 aviões no ano anterior, mas acabou entregando apenas 17 jatos da linha CSeries.

A Bombardier entregou 3 aviões CS100 e 7 CS300 para a Swiss em 2017, a Air Baltic recebeu mais 5 aviões CS300. Com previsão de receber pelo menos sete aviões CS300 em 2017, a Korean Air terminou o ano com somente duas aeronaves desse modelo em sua frota, todas entregues em dezembro.



Uma das justificativas da Bombardier foi o atraso no fornecimento de novos motores Pratt & Whitney 1500G, porém esse problema afetou tanto o funcionamento da linha de montagem que mesmo após a PW normalizar o fornecimento a fabricante continuou tento problemas com atrasos.

Em novembro a Bombardier estipulou a meta de entregar 22 aviões da linha CSeries em 2017, já em dezembro a fabricante falava em 20, mas acabou terminando o ano com 17 entregas, após sofrer problemas para colocar a linha de montagem em ritmo acelerado.

Para 2018 a Bombardier espera inicialmente entregar 20 aviões da família CSeries.