Durante a EBACE 2017 (European Business Aviation Convention & Exhibition), que está ocorrendo durante os dias 22 a 25 de maio, a Cirrus Aircraft anunciou que estava entregando o seu primeiro avião Vision Jet na Europa, após receber a aprovação de tipo da EASA.

Em outubro de 2016 a Cirrus recebeu a aprovação da FAA, para iniciar as entregas do Vision Jet nos Estados Unidos, a primeira entrega foi realizada em dezembro do ano passado. O Vision Jet também pode ser operado na Austrália nesse momento.



“Este é um dia emocionante para Cirrus Aircraft e para os nossos clientes em toda a Europa”, disse Pat Waddick, Presidente de Inovação e Operações na Cirrus Aircraft. A aprovação também engloba operações noturnas e IFR (por instrumentos) para um jato monomotor, o que é uma novidade no mercado de aviação comercial.

Foto – Cirrus Aircraft/Divulgação

Para compor seu novo jato executivo a Cirrus escolheu um conjunto de especificações que fazem jus ao pequeno avião com 12 metros de envergadura que faz parte da categoria Very Light Jet. Mesmo com seu pequeno tamanho o Vision Jet é capaz de transportar até 5 adultos e 2 crianças a bordo, além de ser capaz de voar com somente um piloto, o modo Single Pilot.

Nos aviônicos a Cirrus incorporou um sistema da Garmin baseado em toques na tela, uma tecnologia já conhecida em jatos de sucesso, como o Embraer Phenom. Esse sistema porém é exclusivo no Vision Jet, feito a partir de uma parceria da Garmin com a Cirrus.

Foto – Cirrus Aircraft

O Vision Jet também avançou muito em performance, para quem imaginava um desempenho ruim na decolagem e pouso, devido a ter somente um motor, a Cirrus diz que com o peso máximo é possível decolar em 620 metros e pousar com aproximadamente 500 metros. Seu peso máximo é de 2722 kg, enquanto sem combustível e passageiros o Vision pesa 1620 kg. Essa aeronave pode levar até 907 quilos de combustível, para voar por aproximadamente 2200 km.

A Cirrus também escolheu o motor Williams International FJ33-5A, com tecnologia Turbofan de alto bypass, para propulsionar a aeronave. Esse motor é capaz de entregar 1800 lbs de empuxo e promete ser bastante econômico perto de outras aeronaves. O Vision Jet voa com até 300 knots de velocidade (aproximadamente 560 km/h) e seu teto máximo de voo é de 28 mil pés.

 

O motor falhou! E agora?

Foto - Cirrus Aircraft/Divulgação
Foto – Cirrus Aircraft/Divulgação

A Cirrus é bastante conhecida por incorporar paraquedas em suas aeronaves com somente um motor, em caso de falha do motor, o piloto pode optar por usar o dispositivo e assim diminuir as chances de um acidente fatal.

Com o Vision Jet não foi diferente, a aeronave recebeu um paraquedas em seu nariz, que se apoia nas asas quando acionado, utilizando o mesmo mecanismo do SR-20, o avião à hélice da Cirrus. Esse paraquedas garante também a diminuição de fatalidades caso o único motor do Vision pare de funcionar durante o voo.

O que falta no pequeno jato da Cirrus?

Foto  - Cirrus Aircraft/Divulgação
Foto – Cirrus Aircraft/Divulgação

Talvez uma área privativa para o banheiro, como nos seus concorrentes com dois motores, e também maior espaço para bagagem, o Vision Jet tem somente 31 pés cúbicos para comportar bagagem, enquanto concorrentes como Phenom 100 e Honda Jet têm 55 ft³ e 57ft³, respectivamente.

Vale a pena?

Provavelmente tudo isso compensa pelo preço da aeronave, é possível encomendar um Vision Jet por apenas US$ 1,9 milhão.