Espacial News

Elon Musk apresenta ambicioso plano da SpaceX para explorar o universo

Hoje (27/09) o bilionário Elon Musk teve a audácia de apresentar um ambicioso plano para a exploração de outros planetas, como Marte e algumas luas em nosso sistema solar.

Musk apresentou um novo conceito de nave espacial, chamada de Sistema de Transporte Interplanetário (ITS), capaz de ser reabastecida durante o voo e transportar uma grande quantidade de tripulantes em uma única missão, tudo isso com um custo reduzido de transporte.

O CEO da SpaceX aproveitou também uma proposta de unidade autossustentável em Marte, apto para receber uma grande quantidade de tripulantes e também produzir combustível necessário para realizar outros voos.

Local de lançamento do ITS. Projeção - SpaceX
Local de lançamento do ITS. Projeção – SpaceX

Apesar da distância Terra – Marte ser de quase 230 milhões de quilômetros, no período em que a Terra está próxima de Marte, Elon Musk afirma que seria possível realizar essa viagem em quase 150 dias, ou 80 dias se a distância em linha reta for possível, para isso a nova espaçonave precisará de viajar a quase 100 mil km/h, isso é o dobro do que Sondas como a New Horizons e Voyage 1 voam atualmente.

O Sistema de Transporte Interplanetário tem uma proposta baseada no atual foguete Falcon 9 da SpaceX, o booster também deverá ser reutilizável, com capacidade de pousar na Terra novamente, enquanto os tanques de combustível serão recuperados no mar. Com a tecnologia atual já é possível calcular com precisão o local de pouso desses componentes.

Tanque de combustível do ITS.
Tanque de combustível do ITS.

O Sistema de Transporte Interplanetário além de conseguir transportar mais de 100 tripulantes ao mesmo tempo, ele também pode levar até 100 toneladas de carga. Claro que isso é muito mais do que o programa Apollo utilizava, e para isso a SpaceX apresentou um dia antes o foguete Raptor, que fornece 3 meganewtons por 382 segundos, isso é 3 vezes mais do que encontramos no booster do Falcon 9.

Elon Musk também liberou algumas medidas, o foguete Raptor deverá ter 12 metros de diâmetro e ser arranjado em conjunto, para formar 60 motores Raptor no ITS. A altura do foguete deverá ser de 122 metros, maior do que o novo sistema Orion da NASA.

Foto - SpaceX/Divulgação
Foto – SpaceX/Divulgação

O sistema de reabastecimento só será possível com a tecnologia recuperável, visto que os primeiros estágios do ITS deverá ser lançado após a primeira espaçonave estar indo para Marte, porém com carga de combustível para suprir a missão e atingir a velocidade de voo (100 mil km/h). Ou seja, temos dois lançamentos em somente um, o primeiro coloca os tripulantes em órbita, o segundo leva combustível para realizar a missão.

O fato de o combustível ser lançado individualmente resolve dois problemas básicos da missão, o primeiro está relacionado ao payload, aquele de 100 toneladas que falamos acima, com menos combustível no lançamento é possível aumentar o payload da espaçonave, o segundo está relacionado ao não uso de tecnologia nuclear para propulsionar a viagem, anteriormente a NASA planejava usar propulsão nuclear para reduzir o tempo de missão.

A espaçonave, também chamada de BFS, terá um painel solar capaz de fornecer até 200 kw/h para o veículo espacial. Ela ainda terá um sistema de retro-propulsores para permitir um pouso suave em Marte, e terá que suportar a temperatura de aproximadamente 1650º C na entrada da atmosfera do planeta vermelho.

Projeção - SpaceX/Divulgação
BFS na perspectiva de Júpiter. Projeção – SpaceX/Divulgação

A SpaceX planeja lançar uma nave não tripulada com direção a Marte até o final de 2018, e realizar sua primeira missão tripulada em 2024. Apesar disso os planos da SpaceX podem não se concretizar, atualmente a NASA planeja realizar a primeira missão tripulada somente após 2030, apesar da Orion já estar em desenvolvimento desde o início desse século.

Se o prazo da SpaceX for cumprido, ou até mesmo se ele atrasar 10 anos, o novo foguete poderá ser lançado do Kennedy Space Center, onde tem a plataforma 39A alugada até 2034. Coincidência ou não, apesar do ITS ser no geral 3,5 vezes mais poderoso que o Saturn V, ele será lançado na mesma plataforma do clássico foguete da NASA.

Musk antecipa que o foguete deverá ser utilizado cerca de mil vezes, cada um transportador de combustível mais de 100 vezes, e cada nave espacial 12 vezes. Isso poderia reduzir o atual custo de 10 bilhões de dólares por pessoa para 200 mil dólares.

 

 

Confira o vídeo abaixo, preparado especialmente pela SpaceX, veja que ele é quase um filme de ficção científica, ou pelo menos o trailer de um:

 

Veja o primeiro teste do motor Raptor, que irá equipar o Sistema de Transporte Interplanetário:

 

Confira a apresentação da SpaceX na íntegra no vídeo abaixo (vídeo longo):

About the author

Redação Aeroflap

Redação Aeroflap

Newsletter

[newsletter_signup_form id=1]

Facebook

Em busca de hotel?


Share This