Uma nova maneira vem para facilitar ao cliente o despacho de bagagem. A GOL Linhas Aéreas está se adequado para as mudanças impostas pela ANAC à partir do dia 14 de março.

A GOL realizou estudos e divulgou a nova maneira que os clientes podem escolher ao despachar bagagem, ou não. Atualmente a companhia vende passagens com franquia para bagagens e vai continuar a vender, mas irá abrir uma nova categoria no qual os clientes podem comprar antecipadamente as passagens, esses tíquetes são voltados para os clientes que desejam viajar sem despachar as malas.



Será possível comprar uma passagem com franquia para despachar bagagens por um “mais em conta” se isso for feito antes do despacho. No aeroporto a companhia planeja aumentar o valor caso o cliente que tenha adquirido uma passagem sem direito ao despacho de bagagens e decida despachar bagagem de última hora.

Toda uma mudança está sendo feita para atender os passageiros que desejarem pagar menos e com isso não adquirir a franquia das bagagens, sistemas de informática por exemplo estão sendo adaptados para mudança.

Foto – GOL Linhas Aéreas/Reprodução

A GOL também está preparando uma classe onde os clientes poderão escolher a quantidade e peso da bagagem despachada, isso porque nem todos despacham uma mala de grandes proporções. Essa classe também combina com o aumento para o peso da bagagem de mão, que passa dos atuais 5kg para 10kg a partir do dia 14 de março.

Para essa mudança a GOL Linhas Aéreas terá um centro de atendimento especifico para tais mudanças a fim de solucionar eventuais duvidas dos clientes da empresa. De acordo com a publicação do O Globo e dados da GOL, cerca de 37,8% dos clientes da companhia viajaram e 2016 sem despachar bagagem.

Apesar da exigência mínima de franquia de bagagens serem de âmbito nacional, as companhias LATAM, Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas não informaram como realizarão as mudanças e não divulgaram como comercializarão as novas opções de passagens, mas ambas disseram que irão se adaptar em tempo suficiente até a aplicação das novas regras em março.

Em entrevistas anteriores a presidente da LATAM Brasil, Claudia Sender, disse que a nova regulamentação pode baixar em até 20% o preço médio das passagens aéreas. Em uma entrevista concedida para o G1 (Globo) no início de fevereiro a Claudia Sender afirmou que a meta da LATAM é oferecer uma nova classe tarifária com menor valor para clientes que decidirem não despachar bagagem.

 

Via – O Globo