O GRU Airport, Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, firmou uma parceria com a American Airlines para a construção do primeiro hangar da companhia aérea fora dos Estados Unidos, e se consolida como aeroporto referência na América do Sul para a companhia.

Para o CEO do GRU Airport, Gustavo Figueiredo, “A decisão significa, no médio prazo, a possibilidade de aumentar o número de voos da American Airlines que voam para os Estados Unidos, além de reforçar a sinergia entre as empresas que compõem a Aliança Oneworld – acordo de cooperação que envolve 14 companhias aéreas, do qual fazem parte Qatar Airways, LATAM, British Airways, Iberia, American Airlines, que operam no GRU Airport”.   

A escolha do Brasil para instalação do primeiro hangar da American Airlines fora do território americano também comprova a confiança da maior companhia aérea do mundo, em número de aeronaves, no mercado brasileiro.

O novo hangar da American Airlines pode suportar até duas aeronaves de grande porte internamente, comumente utilizadas para fazer voos entre os Estados Unidos e o Brasil, e até cinco com o lado externo. O hangar poderia, eventualmente, receber aeronaves de outras companhias aéreas e sanar um problema do Aeroporto de Guarulhos, a indisponibilidade de um hangar de manutenção. A área total construída é de 17 mil metros quadrados.

Pelas imagens também é possível observar que todo o projeto de engenharia já foi realizado, de acordo com a empresa responsável pela execução do projeto, o lançamento dos detalhes foi realizado em 2016, é possível observar na imagem abaixo as fundações do prédio, assim como dutos de ar e separação das estruturas internas.

A construção, que ocupará a antiga planta da Vasp, terá cerca de 36 mil m2 e será destinada à manutenção de aeronaves e testes em motores. O hangar está previsto para ser entregue em 2018 e no curto prazo deve gerar dezenas de empregos, além de know-how em manutenção para aviação. 

This post is available in: pt-brPortuguês