O Irã convidou a Boeing para visitar Teerã e discutir a compra de aeronaves com vista a atualizar a sua frota comercia, como informou a TV estatal do iraniana.

Em fevereiro, o vice-ministro dos transportes do Irã, Asghar Fakhrieh Kashan, disse que o país planejando comprar pelo menos 100 novos jatos da Boeing. A Boeing disse que estava avaliando os passos necessários para lidar com o Irã, visto que o governo do Estados Unidos não tinha autorizado a venda de aeronaves até então.

“Após a autorização do governo norte-americano para a Boeing, convidamos a empresa para iniciar as conversações sobre o desenvolvimento da frota aérea do país,” como citou o ministro dos transportes rodoviários do Irã , Abbas Akhoundio, para a TV estatal. Ele não deu detalhes sobre a data em que a Boeing irá realizar a visita.

Os Estados Unidos deram a Boeing uma licença no mês passado para manter conversações com companhias aéreas no Irã, mas disse que precisaria de aprovação adicional para fazer as vendas, visto que o Irã ainda sofre de restrições do lado norte-americano.

A Airbus concordou a venda de 118 aviões no valor de cerca de US$ 2,7 Bilhões, depois de sanções da União Européia contra o Irã foram retiradas em troca do governo em Teerã reduzir seu programa nuclear.

O número e idade das aeronaves Airbus e Boeing que opera no Irã atualmente são fabricados entre 1970 à 1990, o que demostra o possível potencial de vendas.

COMPARTILHAR