A JetBlue teve lucro líquido de US$ 759 milhões em 2016, isso representa um crescimento de 12% em relação a 2015, quando a companhia registrou US$ 677 milhões de lucro líquido. A receita total no mesmo ano também cresceu, e registrou 6,6 bilhões de dólares, cerca de 3,4% a mais do que no ano anterior.

Em 2016 a JetBlue cresceu sua capacidade de transportar passageiros, com 8,9% a mais de assentos disponíveis no ano. Durante o ano passado a JetBlue ofertou 53,6 bilhões de assentos em voos nacionais e internacionais. O número de despesas subiu em 2,3% e registrou US$ 5,3 bilhões, o lucro operacional foi de US$ 1,3 bilhão.

Essa expansão da companhia só foi possível a frota de 237 aeronaves, de acordo com a JetBlue em 2017 essa frota irá crescer de 6,5% a 8,5%. Em 2016 a companhia fez uma encomenda para aeronaves A321, fabricadas pela Airbus.

Foto – JetBlue/Reprodução

A empresa comprou três aviões A321 no quarto trimestre de 2016 por aproximadamente US$ 345 milhões e comprou os arrendamentos de nove aeronaves A320 por mais de US$ 150 milhões. A troca de aluguel das aeronaves para uma compra possibilitou economizar 18 milhões de dólares no final do ano.

“No primeiro trimestre [de 2017] esperamos ter a entrega de três aviões A321, dois dos quais estarão em Mint. Temos um total de 15 aviões A321 para receber 2017, 14 dos quais estão programados para estar em Mint. Esperamos usar uma combinação de financiamento de caixa e dívida para nossas entregas em 2017 “, disse Jim Leddy, analista e analista financeiro do JetBlue.

A JetBlue concluiu recentemente a instalação de Wi-Fi em toda a sua frota de aeronaves, e torna-se assim a primeira companhia aérea americana a ter o serviço de internet durante voos disponível para toda a frota. A JetBlue também recebeu o primeiro A321 fabricado nos Estados Unidos em 2016.

 

 

 

COMPARTILHAR