Foto - Embraer/Reprodução

O protótipo do Embraer KC-390 envolvido em um incidente no dia 12 de outubro, amplamente repercutido pela mídia de forma errada, não foi significativamente danificado. De acordo com a Embraer o avião precisará apenas de alguns reparos para voltar a voar, provavelmente nos próximos dias, o protótipo envolvido é o primeiro fabricado, com número de série 001. 

De acordo com a Embraer, em uma nota oficial para imprensa, o avião estava passando por teste de formação de gelo em velocidade média. Esse teste usa placas que simulam a condição de gelo na asa da aeronave, e uma dessas placas se desprendeu do avião, criando uma condição assimétrica de sustentação e levando a aeronave a guinar pro lado. A manobra de recuperação do avião excedeu muito os limites operacionais, e a aeronave precisou passar por uma inspeção em solo após o incidente.

De acordo com a Embraer, apenas alguns painéis externos e janelas de inspeção em voo foram danificadas, pouca coisa para uma aeronave que sofreu forças drásticas, além do programado em projeto, reforçando a confiabilidade do KC-390 mesmo em condição anormal. A estrutura primária ficou intacta.

O cronograma do projeto não foi alterado, e a Embraer continua trabalhando nas três unidades de série que estão na montagem final para que o KC-390 consiga entrar em serviço já no próximo ano.

Com base no último cronograma anunciado, espera-se que os dois primeiros KC-390 sejam entregues para a FAB no próximo ano, outros dois em 2019 e três anualmente após esse período citado.

 

 

COMPARTILHAR