Foto – CBC/Reprodução

Um fato muito legal ocorreu recentemente no Canadá, acho que vocês já sabem do que se trata só com a foto acima e o título. Bill Finlay foi um piloto que desbravou uma grande carreira na aviação, ele começou a voar em 1941, ao abandonar sua carreira de professor para se alistar na Royal Canadian Air Force, no mês de junho daquele ano.

Bill Finday (com calças claras) com sua tripulação na RCAF. Foto – Bill Finday/Arquivo Pessoal

Ao entrar na Força Aérea ele foi encaminhado para o treinamento de novos pilotos, aqui no Brasil conhecido como Escola de Cadetes, ele ficou cerca de 2 anos e meio nessa escola antes de ser transferido para um esquadrão de transporte, nessa época ele fez vários voos fora do Canadá, ele relata: “Eu voei por toda a Europa e carregava principalmente militares. Uma vez eu tive o mensageiro da rainha a bordo.” 

Após o final da Segunda Guerra Mundial, Finlay foi buscar a carreira no setor de aviação comercial, que estava em ampla expansão na América do Norte, aliás, ele queria mesmo era voar e a Canadian Air Force estava diminuindo o número de aeronaves devido ao final da guerra.

Bill Finday em um Lockheed Tristar, na posição de comandante. Foto – Bill Finday/Arquivo Pessoal

Então Bill Finday arrumou um emprego na TCA, uma companhia aérea que acabou por se tornar a Air Canada, de acordo com o piloto veterano, ele já voou para todos os aeroportos comerciais do Canadá e maioria dos principais aeroportos nos Estados Unidos, quando pilotou pela Air Canadá até a sua aposentadoria em 1979, quando já estava com 60 anos e foi compulsoriamente aposentado da companhia aérea. Ele voou mais 5 anos após isso.

Para Finday voar não era um trabalho.

Foto – CBC/Reprodução

Mas cerca de 40 anos depois ele teve a oportunidade de voar novamente, dessa vez em uma aeronave muito menor do que o magnífico Lockheed Tristar que pilotava antes de se aposentar. Dennis Simo, instrutor de voo da Spectrum Airways, foi o responsável por guiar Finday de volta para a agradável experiência de voar, agora com uma aeronave que é muito dócil e conhecida por todos, o Cessna 172.

A inscrição na escola de voo foi feita pela filha de Bill Finday, que queria ver novamente o pai voar após vários anos da sua aposentadoria. A CBC com a produtora Nicole Brockbank acompanhou todas as etapas de preparação do Comandante veterano para voar novamente.

Dennis Simo, o instrutor que acompanhou Bull durante o voo ficou impressionado com a capacidade do piloto veterano de voltar a pilotar uma aeronave. “É incrível”, disse Simo. “Uma vez que eu o levantei no ar, você poderia dizer que tudo estava funcionando da maneira certa, ele realmente sabe o que ele está fazendo. Obviamente, ele tem uma tonelada de experiência.”

Comparação do Finday na época da Força Aérea e atualmente, com 98 anos. Foto – Bill Finday/Arquivo Pessoal

Veja todo esse momento mágico no vídeo abaixo:

 

Via – CBC Canada

COMPARTILHAR