Aerolíneas Argentinas

Com prejuízo líquido de US $433 milhões em 2021 por conta da crise do coronavírus, a Aerolíneas Argentinas não registra lucros desde 2008, colocando em xeque o modelo da administração da companhia estatal.

Como se não bastassem as perdas econômicas, a companhia registra números tímidos na demanda de passageiros ao ter transportado 4,4 milhões de passageiros em 2021, com 66% a menos quando em comparação a 2019, quando companhia havia registrado mais de 13 milhões de passageiros, conforme relatado pelo portal Simple Flying.

Desde que a companhia passou a ser administrada pelo governo argentino em 2008, a Aerolíneas deixou de registrar lucros, tema que ganha cada vez mais questionamentos favoráveis para a privatização da empresa aérea.

Por outro lado, alguns políticos defendem que a companhia continue nas mãos do estado, principalmente pelo fato do turismo ser um ponto forte para a economia da Argentina.

Ainda que a companhia esteja sobrevivendo com 14 anos de prejuízos graças ao estado, a é notório a necessidade de ampla reformulação de gerenciamento caso a  queira começar a registrar ganhos.

Com o desafio de começar a lucrar no pós-pandemia, a Aerolíneas Argentinas resta saber quais serão as suas estratégias para buscar números positivos, principalmente em um momento em que a indústria da aviação está dando os seus primeiros passos para a recuperação pós-covid. 

Com informações: Simple Flying