LATAM
Foto: LATAM/Divulgação

Pousou hoje (25), no aeroporto de São Paulo/Guarulhos, o Boeing 777 da LATAM com a remessa de 3 mil litros de IFA (Insumo Farmacêutico Ativo) para a produção da CoronaVac.

A aeronave de matrícula PT-MUI transportou de Pequim (China) ao Brasil a carga especial para o Governo do Estado de São Paulo. Os insumos permitirão a produção de 5 milhões de doses da vacina contra a covid-19 pelo Instituto Butantan.

Essa operação se conecta com o nosso propósito como companhia. A operação é complexa e envolve muito planejamento e compromisso com a qualidade. A gente fica emocionado sabendo que é um propósito tão nobre e temos muito orgulho com o resultado, cumprindo com padrões de altíssima qualidade, comprovados pela certificação CEIV Pharma, da IATA, que chancela todo o processo. Esta é uma maneira ideal de se posicionar no mercado. Ficamos muito contentes por termos sido  escolhidos para participar dessa operação tão complexa”, afirma Otávio Meneguette, diretor da LATAM Cargo Brasil.

Foto: LATAM/Divulgação

Com essa operação, a LATAM Cargo reforça o seu posicionamento como a primeira aérea do continente americano e a única da América do Sul a obter a certificação CEIV Pharma, emitida pela IATA (Associação Internacional de Transporte Aéreo).

Desde agosto de 2020, a LATAM Cargo tem planejado e adiantado os cenários para o transporte – doméstico e internacional – de vacinas, levando em consideração o destino, a infraestrutura dos aeroportos e a logística necessária.

Já dentro do Brasil, por meio do programa Avião Solidário, a LATAM tem distribuído gratuitamente todos os tipos de vacinas disponíveis no País contra a covid-19. Mais da metade de todas as doses movimentadas dentro do Brasil foram embarcadas com a LATAM. Já são quase 36 milhões de doses distribuídas gratuitamente por mais de 400 voos para todos os estados brasileiros.

Somente neste mês de maio, o Grupo LATAM também já transportou em voos internacionais e pagos as vacinas contra a covid-19 para 5 países da América do Sul: Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai. Se somados os transportes domésticos gratuitos do Avião Solidário em todas as afiliadas do Grupo LATAM na América do Sul e os seus transportes pagos de vacinas em rotas internacionais, o grupo já movimentou 71,8 milhões de doses de vacinas no total.