Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

Inframerica/Divulgação

O Aeroporto de Brasília se consolidou, mesmo com a pandemia, como o maior centro de conexão de voos do país. A localização geográfica é uma das vantagens, entretanto a infraestrutura, pontualidade e o desenho do terminal aéreo são os responsáveis por esta conquista. O trabalho conjunto e coordenado com as companhias aéreas também é fundamental para o sucesso das operações.

Ser este ponto de conexão, ou hub como é chamado na aviação, significa ser um elo de transferência até o destino final. Esta operação é importante, pois nem todas as cidades possuem uma demanda necessária para ter um voo direto, e está parada estratégica em um centro de conexão oferece à companhia aérea e, consequentemente ao usuário, uma maior oportunidade de se ligar a outras diversas cidades.

Atualmente o aeroporto da capital federal atende 38 cidades brasileiras e dois destinos no exterior. É o único aeroporto com ligação para todas as capitais do Brasil, possibilitando além do acesso aos principais centros urbanos, uma conexão com o interior.

As companhias áreas Latam e Gol, estabeleceram uma forte e consolidada malha aérea em Brasília e oferecem diversas possibilidades de voos partindo do terminal brasiliense. As duas empresas juntas são responsáveis por mais de 80% do tráfego aéreo da capital federal com uma média atual de 186 voos por dia. A Azul, mesmo não tendo fixado seu hub no centro-oeste, tem quase 30 voos diários no Aeroporto de Brasília.

A recém-criada companhia aérea, Itapemirim, também já está operando na capital e deve utilizar o terminal brasiliense como ponto de conexão de voos assim que expandir a sua malha. Atualmente a empresa está com cinco voos diários, com previsão de expansão já neste segundo semestre. A Voepass possui 7 voos diários e é mais uma opção para deslocar passageiros para cidades de interior.

O head de negócios aéreos da Inframerica, Roberto Luiz, explica que este formato do Aeroporto de Brasília cria uma rede de ligação importante do Norte, Nordeste com o Sul e Sudeste, dando mais capilaridade para empresas aéreas e passageiros. “O nosso país é imenso e sermos um ponto de conexão entre os extremos do Brasil é um trabalho que nos empenhamos para dar mais oportunidade de voos e criar novas redes de logísticas. Quando falamos de conexão, não falamos só de pessoas, cargas também são transportadas para estes locais. Ser este centro de conexão aérea é complexo, mas somos reconhecidos pela excelência no processamento destes voos, bom relacionamento com as empresas aéreas que atuam no nosso terminal, e um trabalho incansável com a pontualidade”, conta.

Inframerica/Divulgação

Um dos desafios do Aeroporto de Brasília é justamente com a pontualidade e em manter a regularidade e oportunidades de voos para os passageiros. Um levantamento feito pela Cirium, empresa especializada em dados do setor da aviação, classificou o terminal brasiliense como 3º mais pontual do mundo no mês de julho de 2021 na categoria Grandes Aeroportos, com 95,41% de pontualidade. Em 2019, antes da pandemia, o terminal já havia sido eleito pela OAG, consultoria especializada em aviação, como o 4º aeroporto mais pontual do mundo da categoria e o mais pontual do Brasil. 

Este resultado é consequência do esforço e do trabalho em conjunto feito com sincronia e harmonia entre todas as áreas, concessionária, empresas aéreas, Força Aérea, e equipes de solo, com um objetivo em comum: conectar o país e levar o passageiro até o seu destino com segurança. “Temos reuniões diárias com todas as equipes envolvidas nesta complexa logística aérea. O objetivo é ajudar a companhia a fazer o voo sair no horário e fazemos de tudo para que isso ocorra de forma segura. Um minuto de atraso em um centro de conexão como o nosso, pode gerar um efeito domino e atrasar diversos outros voos. Ser este hub e trazer tantas oportunidades para Brasília é desafiador e intenso”, detalha Roberto.

Atualmente o Aeroporto de Brasília é o 2º terminal aéreo mais movimentado do Brasil. Por conta da pandemia, apenas dois dos dez voos internacionais operados direto de Brasília retomaram as rotas. A TAP e a Copa Airlines estão operando voos para Lisboa e Cidade do Panamá, respectivamente A companhia portuguesa está com duas frequências semanais, pousando todas as quintas e domingos às 15h30, e decolando no mesmo dia às 17h20. Já o voo da Copa Airlines está operando todas as quintas, sextas e sábados, chegando na capital federal no fim da noite às 23h40 e partindo logo em seguida às 02h05.

Confira a lista de cidades brasileiras atendidas atualmente pelo Aeroporto de Brasília:

Sul: Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis.

Sudeste: São Paulo (Congonhas), Guarulhos, Campinas, Rio de Janeiro (Santos Dumont e Galeão), Belo Horizonte, Vitória, São José do Rio Preto, Uberlândia e Ribeirão Preto.

Nordeste: Fortaleza, Salvador, Recife, São Luís, Imperatriz, Teresina, Barreiras, João Pessoa, Maceió, Aracajú e Natal. Centro Oeste: Cuiabá, Goiânia e Campo Grande.

Norte: Manaus, Santarém, Belém, Rio Branco, Macapá, Marabá, Porto Velho, Boa Vista, Palmas, Araguaína, Carajás e Cruzeiro do Sul.

Via Inframerica – Aeroporto de Brasília

DEIXE UMA RESPOSTA