Aeroporto Confins
Foto: Agência i7

Embora seja um mês sem feriados prolongados, a movimentação de passageiros no Aeroporto de Confins (MG) seguirá intensa em maio. A expectativa é que cerca de 750 mil passageiros passem pelo terminal, um crescimento de 3% na comparação com abril. Em relação ao mesmo período pré-pandemia, ou seja, maio de 2019, o valor já representa uma retomada de 86%.

Para maio, inclusive, o executivo afirma que o aeroporto ampliou diferentes frequências de voos nacionais e internacionais. “Pela Copa Airlines, a frequência no terminal passou de quatro para cinco voos semanais. Também ocorreu aumento de frequência para Congonhas (SP), Vitória (ES), Guarulhos (SP), Curitiba (PR), Viracopos (SP) e Santos Dumont (RJ)”, destaca.

 

Destinos

Ao todo, em maio, serão 6,7 mil voos para os seguintes destinos: Belém (PA), Barreiras (BA), Brasília (DF), Cabo Frio (RJ), Campinas (SP), Carajás (PA), Comandatuba (BA), Congonhas (SP), Cuiabá (MT), Curitiba (PR), Florianópolis (SC), Fortaleza (CE), Guanambi (BA), Guarulhos (SP), Governador Valadares (MG), Goiânia (GO), Ilhéus (BA), Ipatinga (MG), Jericoacoara (CE), João Pessoa (PB), Londrina (PR), Maceió (AL), Montes Claros (MG), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Porto Seguro (BA), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Salvador (BA), Santos Dumont (RJ), São José do Rio Preto (SP), São Luís (MA), Uberaba (MG), Uberlândia (MG), Vitória (ES) e Vitória da Conquista (BA). Além dos internacionais: Lisboa (Portugal) e Panamá.

 

Passaporte em mãos

Em abril, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte passou a sediar mais uma estação de atendimento do Posto de Serviços e Passaportes, operado pela Polícia Federal de Minas Gerais. Com isso, a unidade passará a emitir 120 passaportes diariamente. Um acréscimo de 50%, tendo em vista que antes eram 80 documentos entregues todos os dias.

De acordo com Geovane Medina de Freitas, Gestor de PSA e Planejamento e Segurança Operacional do aeroporto de Confins, a meta é viabilizar a prestação de serviços da Polícia Federal no terminal, de modo a oferecer aos passageiros, visitantes, comunidade aeroportuária e do entorno mais comodidade, agilidade e segurança. “Nossa perspectiva é trazer melhorias na experiência do usuário, especialmente nesse momento de aumento da procura pelo serviço pela demanda reprimida em função da pandemia da Covid-19”, destaca.

Texto: Aeroporto internacional de Belo Horizonte