O Aeroporto de Heathrow implementou em caráter de testes um novo sistema de inteligência artificial para a sua torre de controle, 

Eles chamam esse projeto de Digital Tower Laboratory, idealizado com o acrônimo NATS. É um sistema composto por várias telas, assim como um CCO moderno de um aeroporto, mas a diferença é a presença de várias câmeras de vídeo em resolução 4K, além de uma tecnologia de Inteligência Artificial, que é capaz de indicar o tipo de avião, matrícula, companhia aérea e o voo que ele está realizando.

O sistema NATS é capaz de indicar também se a aeronave está saindo do seu portão de embarque para ir até a cabeceira da pista, realizar a decolagem, nesse trajeto ele também indica onde ela precisa taxiar (já contabilizando um alívio do tráfego no solo) e em qual pista ela deve decolar.

Visualização em amplo ângulo com as tags.

As tags também identificam tráfego aéreo distante e pouco visível, como aeronaves leves ou helicópteros. Elas também são responsáveis pela melhor visualização dos aviões distantes durante a noite, mesmo as que estão no pátio do aeroporto.

Exemplo de visualização e identificação do sistema, de uma aeronave saindo da pista e entrando na taxiway.

O sistema também avisa quando uma aeronave pousa, e outra decola. Assim a torre de controle pode ter mais agilidade ao liberar operações de decolagens, ao saber que outra aeronave já pousou.

Com essa tecnologia a capacidade de receber pousos e decolagens pode aumentar em 20%, sem comprometer a segurança.

A Torre de Controle do Aeroporto de Heathrow tem cerca de 87 metros de altura, o que permite uma boa visibilidade. Mas 20 câmeras complementam a boa visualização, pois ficam em locais estratégicos.

Um monitor enorme, formado por vários painéis de LED, complementam a visualização geral do aeroporto, com uma visão panorâmica.

Testes não operacionais estão em andamento para entender a tecnologia, e viabilizar a sua introdução em serviço já neste ano. A partir de agora até março, a AIMEE estudará o comportamento de mais de 50000 aeronaves que chegam para garantir a precisão do sistema. Os resultados do projeto serão então apresentados à Autoridade de Aviação Civil.