Clique Aqui e receba as principais Notícias da Aviação em tempo real diretamente no seu Whatsapp ou Telegram.

O governador João Azevêdo esteve na última quarta-feira (15), em Brasília, e se reuniu com o secretário nacional da Aviação Civil, Ronei Saggioro, ocasião em que pleiteou a aprovação do projeto para início das obras do novo Aeroporto de Patos, no Sertão da Paraíba, onde serão investidos mais de R$ 35 milhões.

De acordo com o chefe do Executivo estadual, as novas instalações irão garantir mais conforto e assegurar a ampliação de voos na região.

“O aeroporto de Patos já tem um voo ligando a cidade a Recife, com uma busca muito grande e voado sempre lotado, e precisamos preparar o espaço para receber aeronaves ainda maiores. O secretário se dispôs a agilizar o procedimento para aprovação do projeto e esperamos que em 30 dias as obras já estejam em ritmo forte, permitindo que mais cidadãos do Nordeste e do Sertão se conectem com o mundo”, explicou.

Em agosto, o gestor participou do voo inaugural que marcou o início das operações da Azul Linhas Aéreas no município, onde os sertanejos poderão se conectar com toda a malha nacional e internacional da empresa, promovendo o desenvolvimento econômico e o turismo de Patos e de outras cidades da região. 

Também acompanharam a reunião o deputado federal Hugo Motta, os secretários de estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente, Deusdete Queiroga, e da Comunicação Institucional, Nonato Bandeira, além do secretário executivo da Representação Institucional, Adauto Fernandes.

O terminal aeroviário do município tem potencial para operar com cerca de 100 mil passageiros e deve aumentar sua capacidade de voos após a conclusão das obras. A iniciativa visa fortalecer o setor comercial da cidade, que é polo comercial do Sertão, além de implementar o setor turístico, sobretudo durante as festividades juninas.

A obra, autorizada pelo Ministério da Infraestrutura em 1º de julho de 2020, será executada pelo Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente (Seirhma), em parceria com o governo Federal.

DEIXE UMA RESPOSTA