Foto - Divulgação/Infraero

O Terminal de Logística de Carga (Teca) do Aeroporto de Petrolina/Senador Nilo Coelho, em Pernambuco (PE), registrou alta de 4,3% na movimentação de cargas no primeiro semestre deste ano, em comparação com o mesmo período de 2018.

Foram movimentadas 1.041 toneladas (t) em produtos, enquanto que, no mesmo intervalo de 2018, foram 998 t. 

A alta na movimentação de volumes também enfatiza a vocação exportadora do complexo logístico. O setor de exportações respondeu por 1.026 t de cargas processadas de janeiro a junho, alta de 2,9% em relação às 998 t exportadas no mesmo período do ano passado.  

Os principais produtos exportados a partir do Teca de Petrolina são frutas, com destaque para manga, limão e uva. Os principais destinos são países da Europa, como Luxemburgo, Holanda, Alemanha, França e Portugal. Durante o período de safra (outubro, novembro e dezembro), os produtos também são enviados a Gana, na África.  

O superintendente de Desenvolvimento de Negócios em Soluções Logísticas da Infraero, Francisco Xavier da Silva Nunes, explica que o Teca petrolinense é fundamental para o desenvolvimento da região. “O Terminal de Cargas do Aeroporto de Petrolina tem sido um impulsionador da economia pernambucana, se tornando um dos principais modais de distribuição do Vale do São Francisco, região que abriga o maior volume de exportação de frutas do Brasil. Tal ação pode ser realizada porque o aeroporto dispõe de um dos maiores complexos logísticos para cargas refrigeradas do País”, avaliou.  

 

Gestão privada  

Desde outubro do ano passado, o complexo logístico de Petrolina passou a ser administrado pela Ponta Negra Soluções Logísticas e Transportes Ltda, que arrematou a concessão do terminal logístico.

A iniciativa faz parte da estratégia de mercado da Infraero, com medidas voltadas ao segmento de soluções logísticas, buscando expandir o portfólio de serviços e produtos de logística integrada oferecidos pela empresa e ampliando a parceria com a iniciativa privada nos negócios.

Dessa forma, a Infraero permanece alinhada às melhores práticas, mantendo a competitividade no mercado e buscando todas as oportunidades possíveis para gerar valor, reduzir custos e garantir a máxima eficiência.