Air Canadá Boeing 767
Imagem: Air Canadá

A Air Canadá estreou com seu novo avião cargueiro, trata-se do Boeing 767-300ERF, a aeronave convertida realizou seu primeiro voo como cargueiro no último dia 9 de dezembro entre Toronto e Vancouver.

O voo inaugural foi alterado, anteriormente era previsto para que o Boeing 767 decolasse de Toronto com destino à Frankfurt na Alemanha. Porém a companhia alterou sua malha para que seu cargueiro pudesse atender o socorro da região da Colúmbia Britânica que sofreu com grandes enchentes. 

A Air Canadá anunciou que faria o transporte de 586 toneladas de suprimentos para toda a população que enfrenta os estragos causados pelas enchentes. Foram transportados suprimentos a partir de Toronto, Montreal e Calgary para Vancouver. 

“Nosso primeiro cargueiro está sendo implantado antes do planejado inicialmente, a fim de fornecer capacidade de carga adicional necessária dentro e fora de Vancouver para atender a demanda contínua como resultado da inundação que interrompeu a rede de transporte da Colúmbia Britânica”. Disse Jason Berry, Vice-Presidente de carga da Air Canadá.

“O cargueiro está planejado para operar 12 viagens entre nossos centros de carga de Toronto e Vancouver. Nossas equipes também trabalharam arduamente nos últimos dias para colocar nosso cargueiro em serviço com antecedência para ajudar no transporte de mercadorias para Vancouver.” Reforçou o executivo.

No próximo ano, o Boeing 767-300 convertido deverá ser escalado para operar voos entre Toronto e Frankfurt, ao longo dos meses outras cidades como Miami, Quito, Cidade do México e Guadalajara também deverão receber voos da aeronave canadense.

O segundo Boeing 767 convertido está previsto para ser entregue ainda no primeiro semestre de 2022. Deverão chegar entre sete e nove aeronaves 767 convertidas, todas são da Air Canadá e foram aposentadas do transporte de passageiros. A companhia aérea está realizando a conversão na Indústria Aeroespacial de Israel(IAI) localizada em Tel Aviv.

 

 

Fonte: Aerotime

DEIXE UMA RESPOSTA