Sem dúvidas o avião mais famoso do mundo é o Air Force One, o clássico Boeing 747-200 super modificada para atender a demanda de transportar o presidente dos EUA. A aeronave é uma das mais importantes da USAF, bem como uma das mais secretas do cenário da aviação militar.

O VC-25 (seu nome original), é uma fortaleza voadora VIP, os sistemas de proteção da aeronave são levados a um patamar difícil de ser alcançado.

Na verdade são dois VC-25 totalmente idênticos, um chamados VC-25A e outro VC-25B. Ambos foram introduzidos em 1990, custando cada aeronave cerca de 300 milhões.

As aeronaves tem os seguintes códigos de identificação 28000 e 29000 em seus estabilizadores verticais 

Air Force One sobre a New York- Foto Departamento de Estado

Entre os sistemas de segurança podemos listar:

  • Sistema de proteção contra pulsos eletromagnéticos e explosões nucleares;
  • Sistema de flare/chaff;
  • Capacidade de Revo (Reabastecimento em voo). O que possibilita o AF1 voar por tempo indeterminado;
  • Sistema complexo de comunicações, 85 telefones e capacidade de comunicação via satélite;
  • Sala do serviço secreto;
Interior do Air Force One- Arte/Divulgação: BBC

As aeronave tem vários outros sistemas de segurança, mas nem todos obviamente são divulgados pelas autoridades.

Na parte interna o Air Force One demonstra ser bem espaçoso e confortável tem uma suíte presidencial na parte da frente, uma sala de reuniões que já foi mostrada em muitos filmes, um setor exclusivo do serviço secreto, sala de imprensa e para convidados.

Escritório presidencial no Air Force One

Ao todo cerca o Air Force One leva cerca de 76 passageiros. O AF1 ainda dispõe de um espaço médico em seu interior, o que inclui uma mesa de cirurgia.

No piso superior existe uma completo centro de comunicação. Além disso tem o cockpit com espaço para pilotos, engenheiro de voo e navegador (Deve-se levar em consideração que é um Boeing 747-200).

Escritório presidencial no Air Force One

Outra coisa que garante a segurança é a seleção de pilotos do AF1, a USAF faz uma criteriosa seleção para promover algum oficial a piloto presidencial.

 

Outras curiosidades

O nome “Air Force One” é usado apenas quando presidente está a bordo da aeronave.

Dado aos seus vasto sistema de segurança não é sempre que o VC-25A/B é escoltado por caças, mas isso já aconteceu.

VC-25A Air Force One- Foto: USAF

Em 11 de setembro de 2001, o Air Force One foi o porto seguro do então ex-presidente dos EUA, George W. Bush. Bush estava no estado da Flórida quando os ataques às torres gêmeas aconteceram em New York. Temendo a vida do presidente o AF1 foi usado como proteção por um longo tempo e sua permanência em voo teve a escolta de caças.

Air Force One em passagem baixa- Foto: Print Fox Nascar, via Flight Global

Após os ataques o controle aéreo dos EUA, temendo novos ataques, optou por vetar todos os voos sobre o país. Apenas o Air Force One e demais aeronaves militares continuaram a voar naquele 11 de setembro de 2001.

 

Futuro Air Force One

O futuro do AF1 já está traçado, os atuais Boeings 747-200 convertidos nos VC-25/B serão trocados por novos Boeings 747-8.

Bem provável que quando os atuais VC-25 forem retirados de serviço os mesmo sejam levados para algum museu aeronáutico nos EUA.

As novas aeronaves já estão passando pelo extenso processo de modificação e instalação dos múltiplos sistemas de segurança.

Da mesma maneira que é com os atuais VCs-25 não se sabe muito que recursos de defesa a nova aeronave presidencial dos EUA vai ter. Mas acredita-se que haja sistemas como: alerta de mísseis e tecnologias defensivas, sistemas de distribuição de resíduos e contramedidas direcionais por infravermelho, capacidade de reabastecimento em voo, entre outras características.

Foto – AP Photo/Evan Vucci

O então presidente Donald Trump apresentou a nova pintura da aeronave. O novo esquema vai abandonar o clássico azul e branco e vai trazer o vermelho e azul escuro que são presentes na bandeira dos EUA.

O governo dos EUA está planejando gastar cerca de 4 bilhões de dólares neste programa de troca de aeronaves. A previsão de entrega dos futuro VC-25 é para o ano de 2024.

 

Apoio logístico

Quando o presidente dos EUA viaja dentro ou fora dos EUA todo um esquema de segurança o segue, seja pelo serviço secreto, pelas forças armadas locais, forças auxiliares, departamento de transito e por aí vai.

No entanto, uma coisa é óbvia, a comitiva presidencial com vários carros suburbans ou as bestas (limusines presidenciais super adaptadas) acompanham o presidente e para levar tudo isso um grande apoio logístico aéreo acontece e aí entram os pesados cargueiros da USAF C-17 Globemaster III e o C-5 Galaxy.

Os veículos são colocados nestas aeronaves e em questão de horas chegam com antecedência no local desejado.

Contudo, as vezes o POTUS (nomenclatura do serviço secreto para o presidente), faz suas viagens de helicópteros e os mesmo tem capacidades de serem adaptados para um transporte rápido e prático nas aeronaves de apoio.

 

Marine One

Sim, além da besta (“limusine tanque”) e do AF1, o presidente norte-americano tem à sua disposição os Marine One, os helicópteros presidenciais. O nome Marine já indica que toda a operação é realizada pelos Marines (Corpo de Fuzileiros Navais). No passado a operação com o helicóptero presidencial era dividida entre os Marines e o Exército.

Hoje dois modelos de helicóptero compõe a frota presidencial, o VH-3D Sea King e o VH-60N White Hawk.

VH-3D- Marine One- Foto: MCAS

Assim por é feito com AF1, os pilotos do Marine One passam por uma criteriosa seleção para que possam se tornar pilotos presidenciais.

Os helicópteros são usados para transporte do presidente em diversas situações, seja pela capital, pelo país ou mesmo em viagens internacionais. Então existem várias unidades de helicópteros presidenciais à disposição do presidente.

VH60 White Hawk- Foto: MCAS

Assim como o AF1, os atuais Marines One também serão trocados e isso deve ocorrer no ano que vem.

Novo Marine One- VH-92A- Foto: White House

O novo Marine One será o VH-92A, a nova aeronave inclusive já fez testes de pouso e decolagem na Casa Branca.

 

Galeria de imagens

DEIXE UMA RESPOSTA