KLM

A KLM iniciou os estudos para o substituto do Boeing 737NG, colocando a Boeing e a Airbus em busca da melhor oferta para a sua renovação de frota.

Conforme relatou a Reuters, o Grupo Air France-KLM fará uma negociação envolvendo 80 novos jatos de médio porte em um acordo avaliado em US $8 bilhões a preço de tabela, momento que Boeing quanto a Airbus podem oferecer descontos atrativos, já que ambos estão atrás de clientes potenciais pós-pandemia. Além da KLM, as negociações também deverão envolver novas aeronaves para a companhia franco-holandesa Transavia, outra companhia aérea pertencente ao grupo.

Ao que tudo indica, a troca do 737NG tanto da KLM como da Transavia terão como candidatos o Boeing 737 MAX por parte da Boeing frente ao Airbus A320/A321 Neo.

Porém, a Air France também deverá fazer uma negociação adicional em conformidade com o seu plano de menor pegada de carbono para as aeronaves de geração anterior como o A320 e A321, o que poderá favorecer o fabricante europeu no primeiro momento. 

Historicamente, a KLM possui a sua filosofia de aeronaves a parte, enquanto a holandesa aposta nos E-jet de segunda geração da Embraer, a Air France optou selecionar o A220, isso vale também para aeronaves de médio alcance, onde o Boeing 737 é o carro-chefe na KLM, enquanto o seu irmão francês aposta na família A320. 

Resta observar os novos capítulos dessa disputa que tem tudo para se tornar mais acirrada nos próximos anos, visto que, há um aumento nas pressões ambientais sobre os operadores europeus para operações menos poluentes, além do interesse de menores custos operacionais por parte dos operadores aéreos.

DEIXE UMA RESPOSTA