Principal modelo para concorrer com os 747 da Boeing em seu lançamento, os Airbus A340 no entanto tiveram uma carreira diferente dos seus rivais norte-americanos, quando teve sua produção encerrada em 2011 com um total de 377 aeronaves entregues. Quais os motivos que levaram uma aeronave tão moderna e bem desenvolvida a ter um desempenho tão baixo de mercado já que ela satisfazia bem seus clientes?

Motivo 1 – Seu maior concorrente, o 777. Sim essa aeronave foi responsável e muito pela queda de vendas do Airbus, já que basicamente ambos faziam as mesmas rotas, levando o mesmo número de passageiros, e pousando nos mesmos aeroportos.

Foto - Boeing Media
Concorrente direto do A340 que prejudicou muito suas vendas. (Imagem divulgação Boeing)

Motivo 2 – Seus motores – Eles são eficientes, no entanto como citado acima o seu concorrente direto fazia as mesmas coisas que ele só que com uma diferença crucial, ao invés de usar quatro a Boeing utilizou apenas dois motores.

Motivo 3 – ETOPS – Há 30 anos os voos transatlânticos só eram permitidos em aviões que tinham mais de dois motores, por isso surgiram os famosos DC-10, MD-11, 747 e tantos outros. Nisso quando a Airbus foi expandir sua frota para aviões wide body (corredores largos), incluísse os A340 como quadri-jatos para rotas de longas distancias e alta demanda, mas depois que a regularização mudou, por causa do aumento de confiabilidade dos motores turbofan, e os bijatos puderam voar através do atlântico. O “irmão” A330 era capaz de se adequar no mesmo tipo de voo que antes ficava a cargo do A340.

 

Motivo 4 – Canibalismo- Não o canibalismo ao pé da letra, mas sim aquele onde as empresas lançam modelos em sua frota que acabam roubando mercado daquele modelo as vezes nem tão antigo, como por exemplo o 777-300 e o 747-400, o A330-300 e o A330-200. No caso da Airbus os dois tem a mesma fuselagem, com a diferença no número de motores trazendo mais economia para as companhias operar obviamente, com os bimotores como observado antes.

Airbus A330 o avião com a mesma fuselagem que usa apenas dois motores.
Airbus A330 o avião com a mesma fuselagem que usa apenas dois motores. (Imagem divulgação Airbus)

Motivo 5 – A manutenção – Colocar mais 2 motores em uma aeronave aumenta a complexidade e o tempo necessário para a conclusão de um rápido check, também é mais suscetível a pequenos incidentes, como a ingestão de um pássaro, sujeira na pista ou stall de compressor. O custo de um motor novo é muito alto, e geralmente é melhor substituir do que reparar, pelo custo por hora trabalhada.

 

Esse foi mais um motivo apresentado para o Airbus A340 não ter o esperado sucesso de mercado.  É uma boa aeronave, com um índice de confiabilidade considerado excelente, utilizado por muitas companhias ao longo de sua vida, porém uma empresa tem que ser rentável, e para isso ela busca meios de reduzir seus gastos. Há hoje companhias, como a Lufthansa, que utilizam o A340, porém é somente em rotas que justificam o gasto com uma aeronave desse tamanho e consumo.


Airbus A340 da TAP, mesmo modelo que voa para o Brasil.
Airbus A340 da TAP, mesmo modelo que voa para o Brasil. (Imagem divulgação TAP)

 

Texto – Totalmente por Igor Danin, Colunista da Aeroflap atualmente, informações postadas aqui são de total responsabilidade do autor do texto.

Igor Danin
Estudante de Ciências de Socais na Universidade Estadual de Santa Cruz , sou da equipe da Aeroflap desde novembro de 2013 e acompanhei a ascensão e sucesso do portal. Sou responsável por escrever artigos voltados para a história da aviação comercial como o "Come fly with me" que conta a história da Pan Am! Me sinto honrado em participar dessa equipe maravilhosa e ver como nosso público aprecia nosso material de grande diversidade!