A Airbus realizou diversos testes durante a campanha “Alto e Quente” na América Latina, passando por dois países do continente antes de voltar para Toulouse. O A350-1000 pousou primeiro na Bolívia, onde fez uma campanha de testes típica de locais de alta altitude e com temperatura elevada.

Com a altitude de 4054 metros em La Paz, o terceiro A350-1000 fabricado, testou o desempenho da aeronave em um ambiente de condições únicas, devido a alta altitude e ar extremamente rarefeito. O aeroporto de La Paz oferece as condições especiais para coletar os dados sobre o comportamento da aeronave no pouso e decolagem, principalmente sobre o desempenho.

Em La Paz o A350-1000 realizou diversos pousos e decolagens para coletar dados. No total a turnê do A350-1000 durou cerca de 10 dias na América Latina. 

Airbus A350-1000 em La Paz.

Já em Cochabamba, na Bolívia a Airbus testou o comportamento do A350-1000 em uma altitude intermediária de 2300 metros. Já em Barranquilla a Airbus testou o A350-1000 em uma temperatura variável de 8º C até 32º C.

Os primeiros resultados, de acordo com a Airbus, demonstram o desempenho esperado do motor Trent XWB-97, mesmo em condições de ar rarefeito e temperatura elevada (que também aumenta a rarefação do ar). O ar rarefeito diminui a capacidade do motor de queimar combustível, devido a menor quantidade de oxigênio no ar, e portanto é de extrema importância saber o real comportamento do motor e dos sistemas da aeronave nessas condições.

Todos os três aviões de teste de voo A350-1000 (MSN059, MSN071 e MSN065) estão envolvidos na campanha de Certificação de Tipo, com perspectiva para a certificação da aeronave ainda em 2017 e primeira entrega neste ano.