Airbus busca líder para nova divisão de projetos de aeronaves, e pensa em 2030

A Airbus está buscando um candidato para liderar sua iniciativa de projetos futuros para o desenvolvimento de aeronaves comerciais.

Seu centro de competência em arquitetura de aeronaves procura recrutar um líder “inspirador”, com sede em Toulouse, para o futuro escritório de projetos.

“Pela primeira vez em 50 anos, a Airbus não tem grandes desenvolvimentos em andamento de aeronaves”, diz a empresa. “Mas [está] se preparando ativamente para o próximo [desenvolvimento].”

A Airbus declara que o papel envolverá a definição de objetivos e requisitos técnicos de nível superior para permitir o “lançamento robusto de um novo projeto” e a organização das atividades necessárias para atender às necessidades de design de aeronaves durante a fase de viabilidade.

Essa fase de viabilidade – que abrange os pontos iniciais de “porta de maturidade” de MG1 a MG3 – segue a confirmação de que há uma exigência para a aeronave no setor de mercado e envolve o desenvolvimento de uma arquitetura básica para atender a essa demanda, incluindo a seleção de possíveis tecnologias e exploração de cenários industriais, antes da fase conceitual.

A Airbus diz que o futuro líder de projetos também monitorará e analisará produtos e projetos concorrentes e apoiará os programas e as áreas de marketing da aeronave.

“A empresa está concentrada em entregar um número sem precedentes de aeronaves através de seu sistema operacional atual”, acrescenta a Airbus. “Mas também está estabelecendo as bases de um próximo capítulo, com a ambição de fornecer ao mundo aviação sustentável”.


 

Airbus esconde seu novo projeto – Um narrowbody para 2030

“Eu consideraria o lançamento de um programa [de corredor único] na segunda metade da próxima década e a entrada em serviço no início da década de 2030”, disse o executivo-chefe da Airbus, Guillaume Faury no show aéreo de Dubai.

“Estamos em um momento em que vemos várias mudanças importantes impactando a aviação, e elas provavelmente impactarão os negócios de corredor único primeiro”.

A automação do sistema de produção é um facilitador essencial, diz Faury. “Estamos todos trabalhando nisso. Vemos ‘produção robotizada’ na escala daqueles produtos que quase amadurecem”.

O Airbus A320neo chegou no mercado há pouco tempo, o primeiro voo dessa aeronave foi em 2014, e a primeira entrega em 2016, mesmo assim as fabricantes se antecipam, e já planejam uma nova geração, para ser lançada daqui 15 anos.

Todo esse prazo é devido aos estudos para atingir a fórmula final da nova aeronave, diferente do A320neo, que foi uma evolução com base no A320ceo, onde o “ator” principal é um conjunto de novos motores mais econômicos, nessa nova aeronave a Airbus precisa reinventar a tecnologia.

Para a nova aeronave, nós podemos esperar novas tecnologias na área de aerodinâmica, e também uma evolução na parte de estrutura, visto que o A320neo ainda utiliza em demasia ligas de alumínio, e está desalinhado com o conceito do A350, do irmão menor A220 e do Boeing 787.

Mas a Airbus ainda busca uma evolução na parte de propulsores, não é possível definir com exatidão a tecnologia dos motores nos próximos anos.

Em um artigo especial produzido pela Aeroflap, você poderá ver mais das novas tecnologias que a Airbus está estudando para os aviões de nova geração Clicando Aqui.

 

Via – FlightGlobal

DEIXE UMA RESPOSTA