Airbus Hidrogênio Hydrogen

A Airbus está a cada dia avançando com o conceito apresentado em 2020, de viabilizar a propulsão elétrica das aeronaves a partir do hidrogênio (Clique Aqui para ver mais).

No entanto, um longo período de desenvolvimento ainda deve ocorrer, e um dos primeiros passos foi apresentado pela Airbus nesta semana. A empresa europeia lançou o  “Demonstrador de powertraiN Experimental Supercondutor e Criogênico Avançado” (ASCEND).

A finalidade é utilizar a temperatura criogênica do hidrogênio líquido para também ajudar na propulsão elétrica.

Com -253 graus Celsius a Airbus disse que consegue otimizar o desempenho dos sistemas elétricos, como o próprio motor da aeronave, ao utilizar materiais supercondutores que aproveitam as baixas temperaturas para diminuir a resistência elétrica, aumentando a eficiência em geral.

Airbus Hidrogênio

Desta forma, além de utilizar o hidrogênio no processo de hidrólise, para a geração de energia, a Airbus também pode ganhar vantagem, em relação aos outros aviões, de ter o hidrogênio para dobrar a eficiência e diminuir o consumo de energia em 50%.

Conjuntamente, a Airbus espera diminuir a tensão do sistema elétrico, utilizando a refrigeração com baixíssimas temperaturas. De acordo com a fabricante, os aviões desenvolvidos atualmente precisam de uma tensão acima de 500V, com a refrigeração criogênica a Airbus pode diminuir essa tensão para algo abaixo de 500V.

A refrigeração criogênica já é utilizada em outros sistemas atualmente, como nos trens do tipo Maglev, que atingem velocidade acima de 600 km/h, bem como nos supercondutores dos aceleradores de partículas do tipo LHC (Large Hadron Collider).

O programa ASCEND avaliará arquiteturas elétricas de várias centenas de quilowatts (KW) a aplicações de dezenas de megawatts (MW) com e sem hidrogênio líquido a bordo. Normalmente motores elétricos para aviões de 19 passageiros têm mais de 1 MegaWatts de potência.

O Avro é a nova plataforma de testes da Airbus para propulsão elétrica e híbrida em aeronaves.

A tecnologia ASCEND será testada a partir do final de 2023 através da aeronave E-Aircraft System House, um protótipo da Airbus, que tem como base um Avro, para testar tecnologias de propulsão híbrida e elétrica.

O programa ASCEND também deve oferecer suporte a melhorias de desempenho em sistemas de propulsão existentes e futuros em todo o portfólio da Airbus, incluindo helicópteros, eVTOLs, bem como aeronaves regionais e de corredor único.