A Airbus declarou hoje (11) que retomará nos próximos dias a produção de aviões em sua unidade de Tianjin, na China, após uma conversa com o governo local para checar riscos de segurança.

Tianjin é uma das quatro linhas de montagem final do A320 em todo o mundo e a única na Ásia. Além disso, Tianjin também abriga um centro de conclusão e entrega do A330 e um centro de logística, afirma a Airbus.

“Com relação ao impacto nos negócios, as restrições de viagens domésticas e mundiais da China estão apresentando alguns desafios logísticos”, disse a Airbus, sem dar mais detalhes.

Airbus em Tianjin. Foto – Airbus

Globalmente, uma lista crescente de países – como Cingapura, Austrália e Estados Unidos – impôs restrições de viagem a indivíduos que visitaram a China recentemente.

Na China, várias cidades – como Wuhan, onde se acredita que o surto se originou – estão atualmente em confinamento, numa tentativa de conter a propagação do vírus.

A Airbus disse que está monitorando a situação de perto e que sua unidade na China está seguindo os requisitos do governo para que todos os funcionários trabalhem com segurança.