Guillaume Faury, atual presidente da Airbus Commercial Aircraft, confirmou que a empresa só pretende dar mais detalhes sobre um novo avião baseado na plataforma do A321neo em 2019.

“Seremos mais precisos no próximo ano”, disse Faury. “Não nos sentimos tímidos em dizer que queremos desenvolver o [A321LR]”. Ele também apontou que a empresa pode anunciar isso no Paris Airshow de 2019, dependendo da complexidade do estudo de design.

Esse avião é o A321XLR, uma versão de longuíssimo alcance que vai oferecer um maior peso de decolagem e capacidade de operar vários voos da costa leste dos Estados Unidos para países europeus, sem a limitação do atual A321LR que já agrada muitas companhias aéreas.

De acordo com o gerente do programa da família A320, Klaus Roewe, em uma entrevista anterior, a “nova aeronave” precisaria ter um peso máximo de decolagem superior a 100 toneladas, o arranjo básico do A321neo seria mantido mas com outras modificações que possibilitassem um alcance de até 8700 km.

De acordo com Roewe, o A321XLR não precisaria de novas asas, mas o trem de pouso precisaria ser reforçado para suportar o maior peso de decolagem. Já em termos de propulsão, o CFM Leap-1A e o PW1100G podem dar conta de fornecer o empuxo necessário, apesar da mudança na performance da aeronave durante a decolagem

Roewe ainda disse que a Airbus está examinando meios para elevar a capacidade de combustível para criar um novo A321XLR, mas só o fato de permitir a decolagem com tanque cheio e o máximo de payload já é um avanço, algo que atualmente não ocorre com o A321neo LR.

Por enquanto esse é só um estudo da Airbus para adaptar o A321neo para concorrer com o novo avião da Boeing, que ainda será lançado. A empresa ainda está fazendo estudos de design e mercado, consultando as companhias aéreas sobre a preferência geral por um novo avião, capaz de substituir o Boeing 757 e operar várias rotas no lugar de outras aeronaves, com um custo bem menor.

Além disso o novo A321XLR pode concorrer com o projeto NMA da Boeing, que só vai surgir em 2019 e terá sua primeira entrega em 2025.

 

Via – ATW Online