Símbolo nacional italiano, a lendária Alitalia encerrou na noite desta quinta-feira (14) a sua trajetória de 75 anos para dar lugar à Itália Transporte Aéreo – ITA. O último capítulo escrito pela Alitalia ocorreu com o voo AZ 1586 de Caligari até o aeroporto Fiumicino, em Roma, com o desembarque marcado por protestos e comoção por parte dos funcionários da companhia aérea italiana que estavam presentes no local. 

Agora, a ITA (agora ITA Airways) que já assumiu o lugar da Alitalia integralmente a partir de hoje (15), conta com parte dos funcionários oriundos da irmã mais velha, inciando uma virada de página com sabor amargo e de alívio por parte dos italianos.

Breve História

Fundada em 16 de setembro de 1946, a Alitalia que antes era chamada de Aerolinee Italiane Internazionali (Linhas Aéreas Italianas Internacionais) iniciou as suas operações somente em 5 de maio de 1947, com o voo Torino-Roma-Catania, passando a operar voos intercontinentais a partir de Milão um ano mais tarde.

Motivo de orgulho para os italianos, a Alitalia se tornou a patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos de Roma em 1960 e também se tornou a transportadora oficial dos papas durante 169 visitas oficiais.

Alitalia Papa Francisco
Foto: Vatican Media

Mantendo-se vermelho desde a década de 1990, a crise financeira da Alitalia agravou-se nos anos 2000, principalmente por conta da má administração da companhia. Como solução paliativa, a Alitalia foi privatizada em 2009 e mesmo assim, continuou sendo socorrida pelo estado italiano.

Alitalia Itália
Foto: Alitalia

Sem apoio financeiro de forma legal por parte do governo italiano desde 2006, a Alitalia passou por inúmeros cortes de custos, medidas que não foram capazes de salvar a companhia da falência, além de inúmeras greves dos funcionários.

Já em 2014, foi a vez da Etihad adquirir 49% da empresa, além disso, a companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos anunciou na época um novo projeto para revitalizar a Alitalia, projeto que foi rejeitado pelos funcionários da italiana, resultando no fim da participação da Etihad.

Com 13 bilhões de euros injetados pelo governo italiano ao longo da sua trajetória, tendo parte deste investimento considerado como ilegal por parte da Comissão Europeia, o governo italiano não viu outra solução a não ser por encerrar em definitivo as operações da Alitalia, criando outra empresa estatal no seu lugar sob nova administração e teto orçamentário.

Business Class Alitalia

Nasce a ITA Airways

Criada em 2020, mas com o início operacional apenas em 15 de outubro de 2021, a ITA Airways já nasceu com a sua propriedade integral do governo italiano e com um teto de capital de €1,35 bilhão até 2023.

A nova companhia de bandeira italiana conta com 3 mil dos 11.000 funcionários que antes faziam parte da Alitalia, marca que aliás, foi anunciada em um leilão, mas acabou sem nenhum comprador, sendo adquirida pela nova estatal.

Ainda que detenha a marca Alitalia, a ITA Airways alegou que a compra da marca serviu para evitar que potenciais concorrentes usassem a marca no futuro. A negociação teve um valor de € 90 milhões (US $104 milhões)

Com a expectativa de dobrar a sua frota de aeronaves até o final de 2025, quando a companhia contará com 105 aviões, resta saber se a nova “Alitalia” finalmente decolará para dar lucros, iniciando uma nova era para a rica história da aviação italiana. 

DEIXE UMA RESPOSTA