A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) emitiu nesta terça-feira, 16 de abril, autorizações que permitem que drones dos modelos eBee Classic (versões baselinee RTK) e eBee Plus/SQ, fabricados pela empresa suíça Sensefly, operem comercialmente além da linha de visada visual (beyond visual line of sight – BVLOS) no Brasil.

As autorizações são um marco para o setor, já que permitem operações de aeronaves remotamente pilotadas (RPAS) a uma distância de até 5km de distância e a uma altura de até 400 pés (aproximadamente 120m) sem a necessidade de observadores.

No Brasil, a detentora das autorizações é a empresa Santiago & Cintra que, ao lado do fabricante das aeronaves e da empresa AL Drones, conduziram o processo para emissão das autorizações.

Como parte desse processo, foram desenvolvidas alterações nos produtos e em procedimentos de operação e manutenção, de forma que as aeronaves fossem capazes de atender à regulamentação vigente e de operar BVLOS em condições seguras.

Cabe ressaltar que a realização de operações BVLOS somente é permitida caso a aeronave do modelo autorizado possua um Certificado de Aeronavegabilidade Especial de RPA (CAER). Veja mais informações sobre como obter um CAER (clique no link para acessar).

Mais informações sobre o processo de autorização de projeto de aeronaves remotamente pilotadas podem ser encontradas nas Instruções Suplementares nº E94-001A e E94-002A (clique nos links para acessar).

 

Via – ANAC