Em março decidi passar uma semana em Lisboa para conhecer uma escola de voo e uma universidade na capital portuguesa.
Decidi então optar pela Air France, pois faria uma conexão em Paris e no segundo trecho eu voaria com a Joon, a nova companhia low cost da Air France. Isso para mim foi um elemento importante na escolha do voo, desde que sempre quis conhecer essa nova companhia e compartilhar a minha experiencia com a Aeroflap.

Companhia: Air France
Voo: 
AF 1124
Aeromóvel: Airbus A318-100 – (F-GUGA)
Data: 22/03/2018
Horário: 12:20 →  14:40 
De: Napoli, Capodichino Airport (NAP)
Para: Paris Charles de Gaulle (CDG) 

Avaliação dos voos:
CDG – LIS [Joon] (em breve)
LIS – CDG [Joon] (em breve)
CDG – NAP [Joon] (em breve)

Autor da avaliação: Augusto Hardke Fernandes

1. COMPRA

A compra das passagens foi quase uma “mission impossible”… No site da Air France a passagem de ida e volta de Nápoles para Lisboa, com conexão em Paris, estava €240 duas semanas antes da viagem. Estive procurando por voos mais econômicos durante a semana inteira, porém os preços só aumentavam.

No site da eDreams, onde encontrei a oferta mais econômica de €180, no momento da compra o preço total aumentava de €40!
Continuei a procura e achei o mesmo voo no site da Opodo onde o preço era de €194, porém somente pagando com cartão Visa, senão €219 com outros cartões.
Não tendo um cartão Visa mas somente MasterCard, tentei encontrar alguém que me pagasse a passagem, mas no entanto a página expirou e tive que recomeçar a pesquisa. Misteriosamente a tarifa de €194 passou para €169! Então acabei comprando-a com o cartão Mastercard (pagando uma taxa de €25) e pagando o total de €194. “Ufa…”

2. PROGRAMA DE MILHAS

Para quem não conhece, o programa de milhas da Air France é a Flying Blue, o mesmo programa da KLM, Joon, Hop!, Transavia, e outras companhias. Com a compra dessa passagem acumulei 686 milhas Flying Blue.

  • NAP – CDG AF1179: +160 milhas
  • CDG – LIS AF1124: +183 milhas
  • LIS – CDG AF1025: +183 milhas
  • CDG – NAP AF1178: +160 milhas

Não é a primeira vez que viajo com a Air France, porém nunca usei o programa de milhas antes.
O que mais gostei é que há dois tipos de programa, um de milhas (que não expira), e outro de status (Ivory, Explorer, Silver, Gold, Platinum). Para a compra de passagens e serviços extras é possível usar as milhas, e para subir de nível/status, o programa oferece um programa de pontos “XP”.

 

  • NAP – CDG AF1179: +5 XP (+2 XP*)
  • CDG – LIS AF1124: +8 XP
  • LIS – CDG AF1025: +8 XP (+2 XP*)
  • CDG – NAP AF1178: +5 XP

Com essa viagem eu ganhei 28 XP (voando para um grande aeroporto francês ganhei +2 pontos extras*), isso significa que é possível subir de nível sem ter que gastar milhas. Para subir ao status Silver são necessários apenas 100 XP, ou seja, com um voo de ida e volta Brasil – Europa em Premium Economy, duas vezes em um ano é possível alcançar os pontos necessários.

3. CHECK-IN

Logo após a compra da passagem, recebi um e-mail com todas as informações do meu voo e o rastreador da reserva para efetuar o check-in no site da Air France. Acessei o site oficial 30 horas antes do voo e fiz o check-in para os dois voos (NAP – CDG e CDG – LIS), mesmo se o segundo ainda não estava no horário previsto de check-in de 30 horas.

O assento tinha sido selecionado automaticamente, mas tive a possibilidade de modifica-lo gratuitamente. Obviamente janela… “rsrs”

No aeroporto não foi preciso apresentar-me ao balcão de check-in, pois eu estava viajando apenas com uma mochila e uma mala pequena que não precisava ser despachada.

4. EMBARQUE

Na nova área de embarque do aeroporto de Nápoles são disponíveis sofás e poltronas muito cômodos, com tomadas para carregar qualquer dispositivo. Não é a primeira vez que passo pelo aeroporto, então cheguei com antecedência para descansar um pouco porque já tinha chegado de uma viagem de 3h de trem do sul da Itália.

O embarque começou bem antes do previsto, então não precisei nem esperar na fila. O embarque foi rápido e em poucos instantes eu já estava dentro da aeronave. Por estranho que pareça não tive que apresentar nenhum documento, provavelmente uma distração do funcionário, porém uma distração perigosa. Na verdade não apresentei os documentos em nenhum trecho da viagem para Lisboa, nem mesmo quando chegando em Paris e saindo da área restrita do aeroporto ou quando entrei de volta para o embarque.

5. VOO

O A318 da Air France estava equipado com assentos Slim Seat, por nada confortável. 
O voo partiu pontual de Nápoles, o céu estava completamente nublado então o voo foi bastante turbulento.

Coloquei meus fones de ouvido e fiquei jogando no celular e escutando musica durante o voo inteiro para passar o tempo.
Não havia nenhuma tomada para recarregar dispositivos eletrônicos, então tive que carregar o celular com meu carregador portátil.
Air France não é uma companhia low cost, porém a unica diferença que reparei com outras companhias low cost (em termo de conforto), é o snack gratuito… Não é piada! 😀

O A320 da Air France apresenta-se como o de tantas outras companhias, então na minha opinião falta algum tipo serviço ou facilidade que se diferencie de outras companhias, como por exemplo o Wi-Fi, carregador USB, ou telas.
Leia a avaliação do voo da Joon para entender as diferenças.

6. SERVIÇO DE BORDO

O serviço de bordo da Air France é algo que sempre adorei. Mesmo sendo um voo de apenas 2 horas, foi servido um lanche com uma bebida para todos os passageiros. Não lembro de ter visto um menu com os preços de outros lanches, porém perguntei duas vezes o mesmo lanche e foi oferecido-me sem problemas. Que bom! A barriga agradece rsrs…

A seleção de lanche era entre um pãozinho vegetariano ou com presunto e patê. Eu escolhi o segundo e era delicioso! Como bebida escolhi café, por óbvios motivos ZzZz…

7. ENTRETENIMENTO

Tipicamente nas avaliações dos voos descrevemos os tipos de entretenimento oferecidos abordo, porém como dito antes, não houve algum tipo de entretenimento, a não ser a revista da Air France.

8. CONCLUSÃO

A vantagem de ter viajado com a Air France ter feito uma conexão em Paris, isso resultou em uma acumulação maior de pontos XP no programa de milhas Flying Blue e tempo para visitar a cidade na volta.

Haviam voos de outras companhias com voos diretos e preços mais vantajosos, mas o aeroporto de Nápoles fica 250km longe de onde eu moro, então os voos precisam ser somente depois das 11:00 para que eu tenha o tempo necessário de chegar da minha cidade ao aeroporto. Os voos em questão partiam muito cedo, então não eram uma boa opção para mim.

Enfim um bom voo, sem demais preocupações de atraso, bagagem, etc…