Avião ITA airways A330 Colisão Air France
Foto: Foto: Anna Zvereva , CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

No dia 17 de junho, o aeroporto de Nova York (JFK) foi palco de um incidente envolvendo um Airbus A330-200 da ITA Airways e um Boeing 777-200 da Air France. 

Sob o registro EI-EJL e ainda com as cores da Alitalia, o Airbus A330 estava cumprindo o voo AZ611 entre Nova York e Roma Fiumicino. Ao se preparar para ingressar na pista 31L, a aeronave acabou atingido o Boeing da companhia francesa de matrícula F-GSPQ.  

Contudo, após a colisão, a tripulação da ITA Airways optou por dar prosseguimento ao voo. Enquanto isso, a tripulação da Air France entrou em contato imediato com a torre, pedindo para que o avião italiano não decolasse, tempo suficiente para que o A330 da ITA efetuasse a decolagem, com a torre contactando a tripulação italiana já em voo, sendo que foi negado qualquer colisão por parte dos pilotos da ITA Airways. 

Após pousar em Roma, foi descoberto que o A330 sofreu danos nas asas, entretanto, a ITA Airways não divulgou mais detalhes sobre a gravidade do incidente e a aeronave ficou em solo por 2 dias. Já o 777 da Air France acidentado, teve de cancelar o seu voo para Paris. 

Curiosamente, ainda que sejam duas aeronaves de grande porte, chama a atenção o fato de nenhum passageiro a bordo do A330 ter notado a colisão entre as aeronaves. 

Contudo, a mídia local levantou o questionamento sobre a atitude dos pilotos da ITA Airways, que mesmo com a torre notificando sobre a colisão, decidiram por prosseguir o voo. 

A FAA e a ITA Airways abriram uma investigação para apurar o caso. 

Com informações: The Aviation Herald