• Instagram
  • Feed
  • Telegram
  • Youtube

Aviões-radar E-3 AWACS da OTAN vão vigiar a Rússia a partir da Romênia

Destacamento de aviões-radar E-3 Sentry da OTAN vai vigiar movimentação militar da Rússia a partir da Romênia. Foto: OTAN.
Destacamento de aviões-radar E-3 Sentry da OTAN vai vigiar movimentação militar da Rússia a partir da Romênia. Foto: OTAN.

Um destacamento de aviões-radar Boeing E-3 Sentry da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) será enviado nesta semana para Bucareste. As aeronaves AWACS (Airborne Warning and Control System) vão decolar da capital da Romênia para monitorar a Rússia.

Segundo o Comando Aéreo da aliança militar liderada pelos Estados Unidos, os AWACS devem chegar ao país nesta terça-feira (17). De lá, vão apoiar a presença reforçada da Aliança na região e monitorar a atividade militar russa. A OTAN não revelou quantos aviões serão enviados à Romênia. 

“Como a guerra ilegal da Rússia na Ucrânia continua a ameaçar a paz e a segurança na Europa, não deve haver dúvidas sobre a determinação da OTAN de proteger e defender cada centímetro do território aliado”, disse a porta-voz da OTAN, Oana Lungescu. 

Baseado no C-137 (versão militar do Boeing 707), o E-3 Sentry é um dos aviões mais importantes da OTAN. Foto: OTAN.

Baseado no C-137 (versão militar do Boeing 707), o E-3 Sentry é um dos aviões mais importantes da OTAN. Foto: OTAN.

“Nossos AWACS podem detectar aeronaves a centenas de quilômetros de distância, tornando-as uma capacidade chave para a postura de dissuasão e defesa da OTAN. Agradeço à Romênia por hospedar as aeronaves, o que é uma importante contribuição para nosso alerta antecipado”, acrescentou.

O deslocamento dos E-3 é parte da resposta da OTAN à invasão da Ucrânia pela Rússia, que vai completar um ano no final de fevereiro. A aliança aumentou significativamente sua presença no Leste Europeu com aeronaves de caça, vigilância e reabastecimento em voo. Desde fevereiro de 2022, os aviões-radar realizam patrulhas regulares na Europa Oriental e na região do Mar Báltico para rastrear aviões de guerra russos perto das fronteiras da organização.

Os AWACS da OTAN iniciarão voos de reconhecimento, exclusivamente sobre o território da Aliança, nos próximos dias. A missão está programada para durar várias semanas. A aeronave pertence a uma frota de 14 aeronaves de vigilância da organização, geralmente baseada em Geilenkirchen, na Alemanha. Cerca de 180 militares serão implantados na base da Força Aérea Romena em Otopeni, perto de Bucareste, em apoio à aeronave.
 

 

Quer receber nossas notícias em primeira mão? Clique Aqui e faça parte do nosso Grupo no Whatsapp ou Telegram.

 


Estudante de Jornalismo na UFRGS, spotter e entusiasta de aviação militar.