Azul vai abrir licença não remunerada para os funcionários, e cancela voo internacional

A Azul Linhas Aéreas Brasileiras abriu hoje (06/03) para seus funcionários um processo de licença não remunerada.

Os detalhes do processo de licença não-remunerada ainda serão divulgados nos próximos dias pela companhia, por enquanto não há uma previsão de quantos trabalhadores ficarão fora das operações

Além disso, a Azul também vai suspender seus voos entre Campinas e Porto (Portugal). A suspensão na rota acontecerá entre 16 de setembro e 21 de março de 2021, período que compreende a temporada de inverno. A companhia ressalta que já está trabalhando na reacomodação de Clientes impactados pela alteração nos voos.

A Azul estreou essa rota em 2019, e desde então operava com cinco frequências semanais, utilizando o Airbus A330-200 de 272 assentos.

A companhia lista o coronavírus como a causa da queda na demanda, em uma curta avaliação da empresa, devido à crise que foi iniciada nos últimos dias, principalmente envolvendo companhias aéreas da Europa e dos EUA. As companhias asiáticas já estão sofrendo os efeitos do coronavírus desde o início de 2020.

A companhia já está com um plano de flexibilidade em clientes com voos para a Itália, e vai oferecer para os clientes dos voos de Campinas para Porto o reembolso total do bilhete, ou a remarcação do voo com conexão em Lisboa.

 

Em nota ao Portal Aeroflap a Azul disse:


A Azul informa que está disponibilizando a opção de reembolso integral da passagem para Clientes com conexão em Lisboa ou Porto e que tem como destino ou origem a Itália.

Em caso de dúvidas, os Clientes com voos para o país podem procurar os canais oficiais de atendimento para esclarecimentos. Os números são: 4003 1118 (para capitais e regiões metropolitanas) e 0800 887 1118 (para demais regiões). Caso queira, o Cliente também pode entrar em contato com a Azul por meio do chat disponível no aplicativo da empresa.

A Azul esclarece que, em virtude da alta constante do dólar que pressiona os custos da empresa, decidiu adotar um plano de contingência que contempla a possibilidade de licenças não remuneradas. Obedecendo a diversos critérios, a iniciativa permite que Tripulantes possam aproveitar o período para se dedicar a projetos pessoais sem perder o vínculo empregatício com a companhia, preparando, ao mesmo tempo, a empresa para o futuro.

Caso o cenário de incertezas se desfaça em um curto período, a Azul pretende retomar normalmente seu plano de expansão previsto para o ano.

 

DEIXE UMA RESPOSTA