BNDES contrata escritório para retomar aviões Embraer da Flybe

Foto - Divulgação

O escritório Milbank LLP foi contratado pela AGU (Advocacia-Geral da União do Brasil) para exercer a função de retomar aviões da antiga e falida Flybe, que operava na aérea através de leasing financeiro pelo BNDES.

De acordo com a AGU, a dívida total da companhia com o BNDES é de 9,4 milhões de reais, acumulada pelo atraso no pagamento do leasing financeiro de seis aviões.

“Ao contratar um escritório que já conhece a causa e que já se submeteu a uma licitação anterior, serão economizados milhares de dólares, visto que serão necessárias menos horas de trabalho de advogados no Reino Unido”, diz a AGU.

Os aviões, desta forma, devem ser retomados pelo BNDES, que deverá arrumar novos compradores para as aeronaves, com auxílio da Embraer.

No processo a AGU alega que precisa retirar os aviões E175 da Inglaterra, visto que as condições climáticas, com muita umidade e chuvas, deterioram as aeronaves.

A Flybe operava principalmente voos regionais no Reino Unido, transportando cerca de 8 milhões de passageiros por ano com seus jatos Embraer E-Jet e os turboélices Q400.

A companhia já chegou a operar com 14 aviões Embraer E195, e mais 9 jatos E175, com encomenda para mais 24 aeronaves deste modelo.


 

DEIXE UMA RESPOSTA