Na manhã deste domingo um Boeing 737 MAX 8 da Ethiopian Airlines, de matrícula ET-AVJ, sofreu um acidente minutos após decolar de Addis Ababa, capital da Etiópia.

O avião transportava 149 passageiros e 8 tripulantes, e cumpriria o voo ET302 para Nairobi, no Quênia. Não há sobreviventes do acidente.

A companhia já está entrando em contato com os familiares dos passageiros. O voo tinha passageiros de 33 países diferentes. Uma equipe de resgate está trabalhando na área desde 7h40 (horário de Brasília).

Imagens mostram que o 737 MAX colidiu fortemente com o solo, com presença de combustão em seguida. A aeronave perdeu contato às 08h44, a decolagem ocorreu apenas seis minutos antes, às 08h38.

Curiosamente o Boeing 737 MAX 8 envolvido no acidente também era novo, como no acidente da Lion Air, com menos de 5 meses de uso.

A companhia ressaltou que os pilotos que estavam no comando eram experientes, o comandante já acumulava mais de 8000 horas de voo, e 9 anos pilotando em companhias aéreas. A Ethiopian também ressaltou que o avião tinha pousado em Addis Ababa um pouco antes de assumir o voo para Nairobi, procedente de Joanesburgo, sem nenhuma avaria reportada pelos pilotos ou mecânicos.

O piloto solicitou poucos minutos antes do acidente o retorno para Addis Ababa, alegando dificuldades. A Ethiopian confirmou isso em uma coletiva de imprensa.

Dados de radares ADS-B, registrados pelo site FlightRadar 24, mostram que a aeronave teve variações na sua altitude, enquanto deveria estar em regime de de subida.

A companhia optou por não se precipitar, e está conversando com a Boeing sobre o assunto.

Em nota a Boeing disse: “A Boeing está profundamente entristecida ao saber das mortes dos passageiros e da tripulação no voo 302 da Ethiopian Airlines, envolvendo um avião 737 MAX 8. Nossas sinceras condolências às famílias e entes queridos dos passageiros e tripulantes a bordo e estão prontos para apoiar a equipe da Ethiopian Airlines. Uma equipe técnica da Boeing está preparada para fornecer assistência técnica, e sob a direção da National Transportation Safety Board dos EUA. ”