Um Boeing 737 MAX 8 da Sunwing Airlines precisou realizar um chamado de emergência devido a uma falha de indicações falsas nos instrumentos da aeronave, no último dia 14 de novembro.

Este caso aconteceu durante um voo de Punta Cana (República Dominicana) para Toronto, com a aeronave de matrícula C-GMXB, que tem cerca de seis meses de uso.

O órgão de segurança da aviação no Canadá reportou que um erro nos parâmetros ocorreu com os instrumentos do comandante da aeronave, o controle do avião com as indicações corretas de altitude e velocidade precisou ser realizado pelo Co-Piloto, pois somente o lado deste informava corretamente os dados.

A tripulação transmitiu uma chamada de urgência pan-pan quando estava perto do Aeroporto Washington Dulles, e reportou um erro no sistema inercial do lado esquerdo.

Os tripulantes decidiram seguir para Toronto, mesmo com o erro nos instrumentos do comandante, eles também decidiram diminuir a altitude de voo de 35000 pés para 25000 pés, como uma medida de segurança para eventuais problemas. O voo também registrou anomalias no sistemas de TCAS (anti-colisão) e no radar meteorológico.

O voo transportava 176 passageiros e 6 tripulantes.

O serviço de manutenção da Sunwing disse que substituiu a unidade de referência inercial de dados aéreos do lado esquerdo (ADIRU), antes de retomar os voos com a aeronave. De acordo com a companhia aéreas, os tripulantes seguiram as recomendações mais recentes emitidas pela Boeing, depois do acidente com o 737 MAX 8 da Lion Air.

 

Via – FlightGlobal

Texto – Aeroflap